A Arte da Omissao

Armas silenciosas para guerras silenciosas (8)

Silent Weapons for QuietWars  (tradução)

Encontrado a 7 de Julho de 1986 numa fotocopiadora IBM comprada num leilão militar. Este documento estava na  posse dos serviços secretos  da Marinha Americana.

Negligência ou fuga intencional, este documento por segurança, não tem a marca ou logótipo da organização de onde provém.

Mas recortes de informações e datas, deixam supor que se trata do grupo Bilderberg.
O clube Bilderberg pode ser considerado como  um clube  de “reflexão” que reúne as pessoas mais poderosas dos mundos

financeiros, económicos, das forças militares, serviços secretos, alimentar, saúde.. . 

 ligne-rouge

AVANÇO

A área da aviação forneceu a maior evolução na engenharia económica através da teoria matemática dos testes de choque. Neste processo, é disparado um projéctil  a partir de um avião que está em terra  e o impulso do recuo  é monitorizado por sensores de vibração ligados por um fio a gravadores gráficos, colocados na estrutura do avião.

Ao estudar os ecos ou reflexões do impulso de recuo, é possível detectar vibrações críticas na estrutura do avião. Tanto as vibrações do motor ou eólicas das asas ou mesmo uma combinação das duas, podem reforçar o resultado numa ressonância auto-destrutiva do avião em voo. Do ponto de vista da engenharia,  significa que a fortaleza ou fraqueza da estrutura do avião em termos de energia vibracional pode ser descoberta e manipulada.

APLICAÇÃO À ECONOMIA


Para usar o método dos testes de choque da fuselagem na engenharia económica, começa-se por abalar os preços das mercadorias, e por monitorizar a reacção do público consumidor. Os ecos resultantes do choque económico são interpretados teoricamente por computadores e a estrutura Psico-económica da economia é assim descoberta. É devido a este processo que diferenças parciais  e matrizes de diferenças são descobertas, as mesmas definem o agregado familiar e tornam possível a sua avaliação como um sector económico (estruturas dissipadoras do consumidor.

De seguida, a resposta do agregado a futuros choques é prevista e manipulada e a sociedade torna-se um animal bem regulado com suas rédeas sob o controle de um sofisticado computador que regula um sistema de contabilidade de energia social.

Eventualmente, cada elemento individual da estrutura fica sob o controle  informático através do conhecimento de preferências pessoais. Esse conhecimento é garantido pela associação informatizada das preferências dos consumidores (código do produto universal, códigos de barras listados em pacotes) com as identificações dos mesmos (cartão de crédito e mais tarde pelo número permanente “tatuado”, número que estará invisível sob iluminação normal).

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Eventually every individual element of the structure comes under computer control through a knowledge of personal preferences, such knowledge guaranteed by computer association of consumer preferences (universal product code, UPC; zebra-striped pricing codes on packages) with identified consumers (identified via association with the use of a credit card and later a permanent “tattooed” body number invisible under normal ambient illumination).

19 comments on “Armas silenciosas para guerras silenciosas (8)

  1. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (7) – Bilderberg « A Arte da Omissao

  2. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas – Bilderberg | A Arte da Omissao

  3. Pingback: Armas silenciosas paras guerras silenciosas (1) | A Arte da Omissao

  4. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (2) | A Arte da Omissao

  5. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (20) | A Arte da Omissao

  6. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (19) | A Arte da Omissao

  7. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (3) | A Arte da Omissao

  8. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (4) | A Arte da Omissao

  9. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (5) | A Arte da Omissao

  10. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (6) | A Arte da Omissao

  11. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (10) | A Arte da Omissao

  12. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (11) | A Arte da Omissao

  13. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (12) | A Arte da Omissao

  14. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (13) | A Arte da Omissao

  15. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (14) | A Arte da Omissao

  16. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (15) | A Arte da Omissao

  17. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (16) | A Arte da Omissao

  18. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (17) | A Arte da Omissao

  19. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (18) | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 28 de Novembro de 2010 by in Bilderberg - Armas silenciosas para guerras silenciosas and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: