A Arte da Omissao

Armas silenciosas para guerras silenciosas (10)

Silent Weapons for Quiet Wars

Encontrado a 7 de Julho de 1986 numa fotocopiadora IBM comprada num leilão militar. Este documento estava na  posse dos serviços secretos  da Marinha Americana.

Negligência ou fuga intencional, este documento por segurança, não tem a marca ou logótipo da organização de onde provém. Mas recortes de informações e datas, deixam supor que se trata do grupo Bilderberg.
O clube Bilderberg pode ser considerado como  um clube  de “reflexão” que reúne as pessoas mais poderosas dos mundos financeiros, económicos, das forças militares, serviços secretos, alimentar, saúde.. . 

Cont. da Tradução

Teste de choque económico

Nos últimos tempos, o uso da “Operations Research” para o estudo da economia pública tem sido óbvia para qualquer um que entenda os princípios dos testes de choque.

 

No teste de choque de uma fuselagem de um avião, o impulso de recuo do disparo de  uma arma montada nessa fuselagem provoca ondas de choque na estrutura que  informam os engenheiros de aviação as condições em que se encontram algumas partes do avião,  ou o avião inteiro,  ou quando as suas asas irão começar a vibrar como uma corda de uma guitarra, ou como uma cana de flauta ou um garfo e se desintegrem ou caiam em voo.

Engenheiros económicos atingem o mesmo resultado: 

– quando estudam o comportamento da economia e público consumidor, ao seleccionarem cuidadosamente  mercadorias básicas, como carne, café, gasolina ou açúcar

e

– de seguida, provocam uma mudança repentina ou choque, nos seus preços ou disponibilidade nos mercados, “chutando” desta forma o orçamento de todos.

– depois observam as ondas de choque resultantes, com a monitorização das alterações em publicidade, preços e vendas das mercadorias em teste e de outras.

O objectivo desses estudos é adquirir o conhecimento para colocar  a economia pública num estado previsível de movimento ou de alteração, até mesmo num estado controlado auto-destrutivo, de forma a convencer a opinião pública que determinadas pessoas “experts” devem tomar o controlo do sistema financeiro e reestabelecer a segurança (em vez de liberdade e justiça) para todos.

Quando os cidadãos em estudo são dados como  incapazes de controlar os seus assuntos financeiros, naturalmente tornam-se escravos, uma fonte de mão de obra barata.

Não só os preços das mercadorias, como também a disponibilidade de mão de obra, podem ser usados como meio para testes de choque. Greves trabalhistas oferecem excelentes ensaios de choques numa economia, especialmente em  áreas de serviços críticos de transporte, comunicações e serviços de utilidade pública (energia, água, recolha de lixo), etc.

Not only the prices of commodities, but also the availability of labor can be used as the means of shock testing.

Labor strikes deliver excellent tests shocks to an economy, especially in the critical service areas of trucking (transportation), com munication, public utilities (energy, water, garbage collection), etc.

Na execução destes testes de choque, verificou-se que existe uma relação directa entre a disponibilidade de movimento de dinheiro numa economia e a real resposta das massas que  dependem dessa disponibilidade.

Por exemplo, existe uma relação quantitativa  mensurável entre o preço da gasolina e a probabilidade de  uma pessoa ter uma dor de cabeça, sentir a necessidade de assistir a um filme violento, fumar um cigarro ou ir ao um bar beber uma caneca de cerveja.

Ainda é mais interessante verificar que ao observar  e medir os modelos económicos pelos quais o público tenta fugir dos seus problemas e fugir da realidade, ao aplicar  a teoria matemática da pesquisa operacional, se torna possível programar computadores que prevêem  a combinação mais provável  de eventos criados  (choques), os quais trazem um controle completo e subjugação do público através da subversão económica pública (ao agitar a árvore de ameixa)…

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

É mais interessante que, observando e medir os modelos econômicos pelos quais o público tenta executar a partir de seus problemas e fugir da realidade, e aplicando a teoria matemática da pesquisa operacional, é possível programa computadores para prever a combinação mais provável de eventos criados (choques) que vai trazer um controle completo e subjugação do público através de um subversão do público econo meu (agitando a árvore de ameixa)…
Por exemplo, há uma relação mensurável quantitativa entre o preço da gasolina e a probabilidade de que uma pessoa seja confrontado com uma dor de cabeça, sentir a necessidade de assistir a um filme violento, fumar um cigarro ou ir a uma taberna para uma caneca de cerveja.
Por testes de choque, verificou-se que existe uma relação directa entre a disponibilidade de dinheiro flui em uma economia real psicológico o outlook e resposta de massas de pessoas dependentes essa disponibilidade.
Não só os preços das commodities, mas também a disponibilidade de mão de obra pode ser usado como meio de testes de choque.
Greves trabalhistas oferecem excelentes ensaios choques uma economia, especialmente as áreas de serviços críticos de caminhões (transporte), com munication, serviços de utilidade pública (energia, água, coleta de lixo), etc.
O objetivo desses estudos é adquirir o know-how para definir a economia pública em um estado previsível de movimento ou de alteração, até mesmo um Estado auto-destrutivo controlada do movimento que vai convencer a opinião pública de que certas pessoas “expert” deve t ake controlo sobre o sistema de dinheiro e restabelecer a segurança (em vez de liberdade e Justiça) para todos.
Quando os cidadãos de assunto são renderizados incapazes de controlar seus assuntos financeiros, eles, naturalmente, tornar-se totalmente escravizados, uma fonte de mão de obra barata.
Engenheiros económicos atingir o mesmo resultado em estudar o comportamento da economia e o público consumidor cuidadosamente selecionando uma mercadoria descontínuas, como carne, café, gasolina ou açúcar e, em seguida, causando uma mudança repentina ou choque no seu preço ou disponibilidade, assim, chutando o orçamento de todos e comprando hábitos fora de forma.
Nos últimos tempos, a aplicação da pesquisa operacional para o estudo da economia pública tem sido óbvia para qualquer um que entenda os princípios dos testes de choque.
Nos testes de choque de uma fuselagem de aeronave, o impulso de recuo de disparar uma arma montado que fuselagem provoca ondas de choque nessa estrutura que informam os engenheiros de aviação as condições em que algumas partes do avião ou o avião inteiro ou suas asas vão começar a vibrar ou vibração como uma Cadeia de caracteres de guitarra, uma cana de flauta ou um garfo e se desintegram ou desmoronar em vôo.
Anúncios

22 comments on “Armas silenciosas para guerras silenciosas (10)

  1. Pingback: Pingo Doce – Teste de Choque « A Arte da Omissao

  2. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (9) – Bilderberg « A Arte da Omissao

  3. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (9) – Bilderberg « A Arte da Omissao

  4. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas – Bilderberg | A Arte da Omissao

  5. Pingback: Armas silenciosas paras guerras silenciosas (1) | A Arte da Omissao

  6. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (2) | A Arte da Omissao

  7. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (20) | A Arte da Omissao

  8. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (19) | A Arte da Omissao

  9. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (3) | A Arte da Omissao

  10. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (4) | A Arte da Omissao

  11. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (5) | A Arte da Omissao

  12. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (6) | A Arte da Omissao

  13. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (7) | A Arte da Omissao

  14. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (8) | A Arte da Omissao

  15. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (11) | A Arte da Omissao

  16. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (12) | A Arte da Omissao

  17. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (13) | A Arte da Omissao

  18. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (14) | A Arte da Omissao

  19. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (15) | A Arte da Omissao

  20. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (16) | A Arte da Omissao

  21. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (17) | A Arte da Omissao

  22. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (18) | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 29 de Novembro de 2010 by in Bilderberg - Armas silenciosas para guerras silenciosas and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: