A Arte da Omissao

Embaixadas dos Estados Unidos: Espiões globais

O departamento de estado americano deu indicações aos seus diplomatas para espiarem outros países, representantes das Nações Unidas, de acordo com a directiva (National HUMINT Collection Directiva) assinada por Hillary Clinton.

Documentos do departamento de Estado revelaram que os diplomatas foram obrigadas a recolher “o máximo de informação possível”:Nomes de Organizações, dados de cartões de crédito, nº de telefones, de telefones celulares, pagers e faxes,  listas telefónicas, listas de e-mails, identificações de Web Sites, horários de trabalho, dados biométricos (passwords, chaves de encriptação pessoais) entre outras.

Foi também exigido a recolha de dados relevantes sobre “o uso actual e futuro dos sistemas de comunicações e tecnologias, organizado por funcionários ou organizações, incluindo redes de celulares, telefones móveis via satélite, Vsati, nº de cartões telefónicos pré-pagos, firewalls, criptografia, conectividade internacional,  uso de transferência electrónica de dados, do Voip, Wi-Max….”

Documentos divulgados até agora revelaram que operações de espionagem “diplomáticas” semelhantes estão em curso para a Bulgária. Roménia ; Eslovénia;Hungria. Venezuela ; Paraguai. Palestina; Grandes Lagos africanos e África Ocidental.

Denunciando WikiLeaks pelas divulgações embaraçosas, a Secretário de Estado, Hillary Clinton, que autorizou os programas de colheita  sub-reptícia de informações, disse na semana passada que a acção encoberta por seus serviços no estrangeiros “é o papel dos nossos diplomatas ao serviço da América”.

Fonte: REPORTING AND COLLECTION NEEDS

Estes faxes são interessantes no sentido de ficarmos a saber os meandros deste teatro de interesses, na figura da marionete americana e o resto do mundo.  No entanto contínuo à espera de leaks “cabeludos” que me convençam que estes dados são mesmo leaks e não mais uma operação de manipulação de massas tendo como objectivo não invasão de países mas um enfraquecimento da WEB (um pedregulho nos seus sapatos). Não estou a referir que o conteúdo é falso. Duvido ainda quem é realmente o emissor destas leaks.

Advertisements

2 comments on “Embaixadas dos Estados Unidos: Espiões globais

  1. Paulo
    20 de Dezembro de 2010

    Olá!
    Concordo contigo, pode haver intenções de enfraquecer a Web. No entanto, temos que ser fortes e persistentes, porque a Web é uma forma de habituarmo-nos à ideia duma uma consciência colectiva. Está provado que somos muito mais fortes unidos e as trevas temem isso.
    Nos dias que correm, temos que ter cada vez mais cuidado ao discernir a informação que recebemos, pois andam por aí muitos lobos disfarçados de ovelhas. Para ajudar, devemos equilibrar a razão com a emoção. Por vezes, os lobos disfarçam tão bem que conseguem enganar muitos.
    Jesus dizia, que no final dos tempos, as trevas haviam de enganar tanto, até mesmo os escolhidos, e é verdade, apesar de eu não saber quem são esses escolhidos e que requisitos os distinguem.
    Gosto mais do Blog em WordPress, parabéns pelo trabalho e dedicação. Bem haja!

    Gostar

  2. Delmira
    20 de Dezembro de 2010

    Ola Paulo

    Tens toda a razão. E o post seguinte só o confirma.

    Temos que estar mais atentos, vou corrigir, temos que querer estar mais atentos

    Boas Festas

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 19 de Dezembro de 2010 by in GEOPOLÍTICA MUNDIAL, WikiLeaks and tagged , , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: