A Arte da Omissao

Armas silenciosas para guerras silenciosas (17)

Silent Weapons for QuietWars

Encontrado a 7 de Julho de 1986 numa fotocopiadora IBM comprada num leilão militar. Este documento estava na  posse dos serviços secretos  da Marinha Americana.

Negligência ou fuga intencional, este documento por segurança, não tem a marca ou logótipo da organização de onde provém. Mas recortes de informações e datas, deixam supor que se trata do grupo Bilderberg.
O clube Bilderberg pode ser considerado como  um clube  de “reflexão” que reúne as pessoas mais poderosas dos mundos financeiros, económicos, das forças militares, serviços secretos, alimentar, saúde.. . 

Cont. Tradução

DESVIAR, A PRINCIPAL ESTRATÉGIA

A experiência tem mostrado, que o método mais simples de proteger uma arma silenciosa e obter controlo sobre o povo, é mantê-lo  indisciplinado e ignorante em relação aos princípios básicos do sistema por um lado, enquanto o mantemos confuso, desorganizado e distraído com assuntos sem importância real, por outro.

Tal é adquirido ao:

1) sabotar as suas actividades mentais-> oferecendo um programa de baixa qualidade na educação pública em matemática,  lógica,  sistemas de design e economia. Desencorajar a criatividade técnica.

2) Mexer com as suas emoções: aumentando-lhes a auto-indulgência e  indulgência com actividades físicas e emocionais: Através dos meios da comunicação  (em especial a TV e jornais), injectar  constantes enxurradas  de sexo e violência, as quais vão desencadear confrontos emocionais e ataques (estupro mental e emocional). Dar-lhes o que desejam – mas em excesso – “junk food  para pensarem” –  privando-os do que realmente precisam.

3) desviar o pensamento  do povo das necessidades pessoais e reais para prioridades fabricadas.

Estas acções vão  impedir eventual interesse e descoberta das armas silenciosas da tecnologia de automação social. A regra geral é que há lucro na confusão. Quanto maior for a confusão, maior é o lucro. Portanto, a melhor abordagem é criar problemas para depois oferecermos soluções.

«»

Meu comentário; Neste tema exposto pelos nossos “amigos” Bilderberg, penso que espelharam muito claramente a sua actuação na arte de manipulação dos seus “escravos”. Mas nós, os seus “escravos”, somos os principais culpados.  Destronar este império, é um dever de todos. Conhecer o seu modo de acção, é  meio caminho andado para a nossa  libertação:

— Não alinhar  nas suas políticas de consumismo ( iludem-nos e distraem-nos com alguma tecnologia (Portugal é dos países que mais telemóveis compra)

— Se sabemos que tal empresa ou corporação faz parte do seu império, vamos boicotar e comprar noutro lado (Ex: combustíveis,  alimentos importados…).

— Voltemos à terra. Que os governos invistam na terra, no cultivo e na criação saudável do que necessitamos para a nossa alimentação. A  industria alimentar está também na mão deles e não faz bem à nossa saúde. Vamos continuar a alimentá-la?

— Estes temas deviam ser explicados aos jovens e pais,  para saberem o que está por detrás do negócio da violência.

Se o leitor deste artigo, ficar tão indignado como eu estou ao o traduzir e começar a sua própria investigação,  vai sentir a necessidade de passar o seu conhecimento à família (já aviso que não é fácil) e aos seus amigos. Quantos mais adquirem a consciência da existência desta corja de gente, maior o nº de “escravos” a indignarem-se e a mudar a sua atitude.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

 

Advertisements

19 comments on “Armas silenciosas para guerras silenciosas (17)

  1. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (16) – Bilderberg « A Arte da Omissao

  2. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas – Bilderberg | A Arte da Omissao

  3. Pingback: Armas silenciosas paras guerras silenciosas (1) | A Arte da Omissao

  4. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (2) | A Arte da Omissao

  5. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (20) | A Arte da Omissao

  6. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (19) | A Arte da Omissao

  7. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (3) | A Arte da Omissao

  8. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (4) | A Arte da Omissao

  9. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (5) | A Arte da Omissao

  10. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (6) | A Arte da Omissao

  11. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (7) | A Arte da Omissao

  12. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (8) | A Arte da Omissao

  13. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (10) | A Arte da Omissao

  14. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (11) | A Arte da Omissao

  15. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (12) | A Arte da Omissao

  16. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (13) | A Arte da Omissao

  17. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (14) | A Arte da Omissao

  18. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (15) | A Arte da Omissao

  19. Pingback: Armas silenciosas para guerras silenciosas (18) | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 30 de Janeiro de 2011 by in Bilderberg - Armas silenciosas para guerras silenciosas and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: