A Arte da Omissao

UFO – Project Disclosure-Dossier de Divulgação-Secção II (Cont.)

Excertos traduzidos do Dossier  de divulgação do Project Disclosure, tornado publico em 2001

3.2       Testemunhos e citações sobre objectos voadores não identificados e inteligência extraterrestre

3.2.2    Secção II: O  Governo fala – Políticos, Militares  e figuras da CIA

H. Marshall ChadwellAssistente de direcção, Inteligência científica, CIA

“Desde 1947, ATIC recebeu aproximadamente 1500 relatórios oficiais de avistamentos mais um enorme volume de cartas, telefonemas e notas de imprensa. Só em  Julho de 1952 os relatórios  totalizaram 250. Dos 1500 relatórios, a Força Aérea tem cerca de 20% como inexplicáveis e dos que recebeu de Janeiro a Julho de 1952,  28% estão nesta categoria. ” – Chadwell, H. Marshall: Memorandum to Director of Central Intelligence, 1952

Capitão Edward J. RuppeltAntigo chefe [1951-1953], projecto Blue Book da Força  Aérea Americana

“Este relatório tem sido difícil de escrever porque envolve algo que oficialmente não existe. É sabido que, desde o primeiro disco voador que foi relatado em Junho de 1947, a força aérea  oficialmente disse que há nenhuma prova que tal coisa como uma nave espacial interplanetária exista. Mas o que não é bem conhecido é que esta conclusão está longe de ser unânime entre os militares e seus consultores científicos por causa de uma palavra, prova; assim as investigações de UFO continuam”. – Ruppelt, Edward: The Report on Unidentified Flying Objects, Ruppelt, Doubleday, New York, 1956

Almirante Roscoe Hillenkoetter – Primeiro director, CIA, 1947-1950

“É hora da verdade ser exposta… nos bastidores, oficiais de altas patentes da força aérea estão preocupados com os Ovnis. mas através do segredo oficial, muitos cidadãos são levados a crer que os objectos voadores desconhecidos são absurdos… Exorto imediata acção do Congresso para reduzir os perigos de sigilo sobre os objectos voadores não identificados…”Hillenkoeter, Roscoe; Aliens from Space, Major Donald E. Keyhoe, 1975.

Major-General E. B. LeBailly – Director de informação, escritório do Secretário da força aérea

“… muitos dos relatórios que não podem ser explicados vieram de pessoas inteligentes e tecnicamente bem qualificadas e cuja integridade não pode ser colocada em  duvida. Além disso, os relatórios recebidos oficialmente pela força aérea incluem apenas uma fracção dos relatórios espectaculares que são divulgados por muitas organizações privadas de UFO.”LeBailly, E.B. “Unidentified Flying Objects” (No. 55); hearing by Committee on Armed Services, House of Representatives, April 5, 1966

Wilbert Smith  – Engenheiro do departamento dos transportes – Canadá, engenheiro sénior de rádio, chefe de projecto Magnet

“A questão é que este  assunto está no nível mais alto em termos de classificação, pelo governo dos Estados Unidos, classificação essa superior à da bomba-h. Discos voadores existem. Seu modus operandi é desconhecido, mas concentrados esforços estão a ser feitos por um pequeno grupo liderado pelo doutor Vannevar Bush. Toda a questão é considerada pelas autoridades dos Estados Unidos de enorme importância.”Smith, Wilbert: Memorandum on Geo-Magnetics, November 21, 1950.

Lord Hill-Norton – almirante de frota, Grã-Bretanha (cinco estrelas)

“Tenho sido  frequentemente questionado, porque estou tão profundamente interessado em Ovnis; as pessoas parecem estranhar a atitude de alguém que por tantos anos, tem estado intimamente envolvido com a Defesa. Eu estou interessado por várias razões. Em primeiro lugar, sou do tipo que constantemente questiona e que gosta de ter as coisas satisfatoriamente explicadas. A questão, ainda  não foi  explicada, de forma a ficar satisfeito.

Na verdade, no que me diz respeito, UFO mantém-se mais como inexplicável do que não identificado. Por fim, estou convencido de que há um encobrimento oficial das investigações de OVNI’s que os governos fizeram, certamente nos Estados Unidos… A evidência de que existem objectos que foram vistos na nossa atmosfera, até mesmo em terra firme,  não podem ser contabilizados como objectos feitos pelo homem ou por qualquer outra força física ou efeito conhecido pelos nossos cientistas, parece-me ser esmagadora.”  Hill-Norton, 1988, Foreword to Above Top Secret, Timothy Good, William-Morrow, New York, 1988.

Major-General Wilfred de Brouwer (força aérea belga)

“No meu caso, a força aérea belga chegou à conclusão de que um certo número de fenómenos anómalos aconteceram no espaço aéreo belga… Até agora, nem  um único vestígio de agressividade foi sinalizado:  nem o tráfego aéreo militar nem o  civil foi perturbado ou ameaçado. Podemos, no entanto avançar que as presumíveis actividades até à data, constituem uma ameaça concreta… O dia virá, sem dúvida, quando o fenómeno for  observado com meios tecnológicos de detecção que não deixem  uma única dúvida sobre sua origem…” – DeBrouwer, Wilfred: UFO Wave Over Belgium—An Extraordinary Dossier (original title in French), SOBEPS, 1991.

Fonte: DISCLOSURE PROJECT BRIEFING DOCUMENT

Parte 1 Parte 2

Anúncios

One comment on “UFO – Project Disclosure-Dossier de Divulgação-Secção II (Cont.)

  1. Pingback: UFO – Project Disclosure – Dossier de Divulgação – Secção II: O Governo fala | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 5 de Março de 2011 by in Disclosure Project and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: