A Arte da Omissao

Project Disclosure – Dossier de Divulgação – O Desconhecimento (5ª Parte)

Devido à natureza da informação contida na secção nº 3.4 do Disclosure Project, ao contrário dos anteriores posts, onde coloquei apenas excertos, a tradução desta secção é  publicitada na totalidade

Dossier  de divulgação do Projecto Disclosure, tornado publico em 2001

3.4 O Desconhecimento (5ª Parte)

Nela se explica a subtileza usada pelo  governo não oficial, do conhecimento fabuloso sobre comportamento humano, no encobrimento durante décadas, de assuntos que sabem ser verdadeiros, mas por diversos motivos, não os querem mostrar ao mundo.

§

O senador Barry Goldwater disse-me em 1994, que o sigilo em torno do assunto ET foi “um erro maldito na altura e agora..” Estou inclinado a concordar com o senador, mas a unidade de sigilo não foi e nem é completamente enraizada na estupidez. Pelo contrário, vejo que ele está  enraizado no medo e falta de confiança.

A psicologia não é o meu forte,  mas estou a crer  que esta, neste cenário  é muito importante. É minha convicção que o sigilo, especialmente um sigilo extremo deste grau, é sempre um sintoma de doença. Se existirem segredos na sua família, é uma doença, nascida do medo, insegurança e desconfiança. Isso, acho eu, pode ser estendido para as comunidades, empresas e sociedades. Em última análise, o sigilo é um sintoma de um mal-estar profundo derivado de uma falta de confiança e uma abundância de medo e insegurança.

No caso dos UFOs/ET, os primeiros dias da década de 1940 e 1950, foram tempos de medo,  de que  a fronteira da União Soviética se  expandisse e se  armasse até aos dentes com armas nucleares maiores e mortais. E  estavam a ultrapassar-nos na corrida para o espaço.

Depois, chegam as  naves extraterrestres, que são recuperadas juntamente com o ser vivo e outro já falecido. Pânico. Medo. Confusão. Surgem inúmeras perguntas não respondidas, todas tingidas com medo.  Por estão eles aqui? Como será que o público vai reagir? Como podemos proteger a sua tecnologia — e mantê-la afastada dos nossos inimigos mortais? Como podemos dizer às pessoas que a força aérea mais poderosa do mundo, não consegue controlar seu espaço aéreo?  O que vai acontecer à crença religiosa? Para a ordem económica? Para a estabilidade política? Para os detentores de tecnologia actual? Para….

Na minha opinião,  os primeiros dias de segredo eram previsíveis, mesmo compreensíveis e possivelmente até justificáveis.

Mas enquanto as décadas decorrem, e especialmente com o fim da guerra fria, os medo por si só, não explicam totalmente o sigilo. Afinal de contas, 1996 não é 1946 — nós fomos ao espaço, pousamos na Lua, detectamos outros sistemas estelares, e cerca de 50% da população acredita que os OVNIs são reais. E o império soviético ruiu.

Creio que dois outros factores importantes estão em jogo agora: ganância/controle e a inércia de décadas de sigilo.

Ganância e controle são facilmente compreendidas: Imagine estar envolvido num projecto onde se  aplica tecnologia extraterrestre avançada. O poder e o impacto económico de tal tecnologia são superiores à importância de motor interno de combustão, electricidade, chip de computador e todas as formas de telecomunicações. Estamos a falar da tecnologia do próximo milénio. Acha que a Revolução do computador e da informação foi  grande? Apertem os cintos, porque no caminho — mais cedo ou mais tarde — serão as revoluções tecnológicas do não-linear ponto zero, baseadas em tecnologias avançadas de ET’s

Não admira que o interesse no sigilo corporativo, militar-industrial  exceda mesmo os projectos do  governo relacionados USAPS. A fórmula da Coca-Cola não tem nada sobre isso. A inércia burocrática das grandes operações secretas é  uma outra questão. Após décadas de operações e de mentiras, decepções públicas e, pior, como é que um grupo desvenda  todas as teias?? Há um certo fascínio viciante no poder secreto para alguns tipos de pessoas; eles são pagos  por terem e saberem segredos.

E há o espectro de uma espécie de  Watergate cósmica, com todas as forma de pessoas chamando por isto ou por aquilo. Torna-se mais fácil  manter o status quo, algo que todas as burocracias são hábeis em fazer.

E mesmo agora há medo. Não apenas o medo de ser exposto na era do Watergate, este – portão e aquele-portão, mas sim um medo xenófobo e primitivo do desconhecido. Quem são estes humanóides, porque estão por aqui; como ousam entrar no nosso espaço aéreo sem a nossa permissão! A humanidade tem uma longa tradição de medo – de odiar – o que é diferente e desconhecido. Testemunhe o ainda galopante preconceito racial, étnico, religioso e nacionalista e o  ódio de vingança  da humanidade. Há uma resposta quase  xenófoba para o desconhecido e para o que é diferente.

Uma vez perguntei a um físico envolvido em operações militares e de inteligência, relacionadas com os UFOs,  porque estamos a tentar destruir estas naves com armas espaciais avançadas. Imediatamente ficou agitado e disse, “estes  cowboys que correm nestas coisas,  são tão arrogantes, tão  fora do controle. Qualquer entrada de um UFO no nosso espaço aéreo é visto como uma ofensa digna de uma resposta hostil. E eles estão a colocar-nos num conflito interplanetário se não formos cuidadosos…”

E assim é. Medo. Medo do desconhecido. Ganância e controle. Inércia institucional. Estas são algumas das actuais forças, que eu vejo, como forças que dirigem o continuado sigilo.

1) Escreva ao Presidente e peça que ele emita uma ordem executiva que permita a estas testemunhas que se apresentem, e ao mesmo tempo escreva  ao seu senador e deputado federal a solicitar que  patrocinem audições abertas onde estas testemunhas possam falar.

2) Contactar-nos imediatamente se você ou alguém que você conhece possa ser do governo actual ou antigo, testemunha militar ou corporativa. Temos medidas de protecção  no lugar e quantas mais testemunhas tivermos, mais forte será o caso — e  maior a margem de segurança para todos os interessados. Por favor nos ajude de puder.

Fonte: DISCLOSURE PROJECT BRIEFING DOCUMENT

 Parte 1 Parte 2 Parte 3 Parte 4 Parte 5

Advertisements

One comment on “Project Disclosure – Dossier de Divulgação – O Desconhecimento (5ª Parte)

  1. Pingback: UFO – Project Disclosure – Dossier de Divulgação – O Desconhecimento (4ª Parte) | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 17 de Março de 2011 by in Disclosure Project and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: