A Arte da Omissao

Reaprender

Considero esta a altura ideal para reaprender. Não esperemos que a classe política resolva os problemas de fundo que assolam a Humanidade.

Temos que ser nós a trilhar de novo esse caminho. Tiremos partido  tanto da adversidade, como do conhecimento que nós últimos meses temos adquirido, acerca de quem quer governar este mundo através da escravidão financeira (nova forma de escravidão), a qual não  foi perceptível ao longo dos anos em que foi implementada. Mas agora as suas caras passaram a ser públicas e o seu modo de operar saiu debaixo do tapete.

Não esperemos que sejam os políticos e os bancos  a ensinar-nos a viver com o que temos. Excluo  quem infelizmente já não tem para poder reaprender.

Esta jornada de consciencialização tem que começar em casa e nas escolas. Mas não é só  reaprender a viver com o que se tem. Temos que dar vida a Portugal. Como podemos dar vida a Portugal?

*Hipermercados. Realmente é cómodo. Está tudo à mão. Só recorro a eles como última alternativa e tento saber se estou a comprar produtos nacionais. Se todos nós passarmos a ter esta atitude, os preços dos produtos nacionais baixam, passam a ser competitivos,   ajudamos a criar de  postos de trabalho e por fim damos vida a Portugal.

Fiz uma procura na zona onde vivo, por agricultores “caseiros” que, também necessitam de ajuda e vendem o produto da terra, que é criado à moda antiga. Temos que nos alimentar com qualidade e deixar de encher os bolsos dos tubarões das grandes corporações alimentares, que se acham no direito de impor ao mundo o que acham que devemos comer.

Vamos recorrer às nossas quintas biológicas. Se temos terrenos, vamos  incentivar a agricultura para que dê pelo menos para o nosso consumo.

*Questionem. Vamos questionar o que nos empurram a consumir,  de tal forma já “mastigado”, para não termos dificuldade em engolir. Todos sabemos que a nova engenharia Financeira, empurrou e continua a empurrar  o Mundo para o endividamento. Também sabemos que estão envolvidos na crise financeira de 2008. Todos sabemos que impulsionaram não só os governos, como a nós, ao uso do crédito. Agora chegou a hora de eles ganharam ainda mais dinheiro e retiraram o tapete. Mas se repararam bem nos minutos infindáveis das publicidades na TV e na Rádio, os bancos continuam a “oferecer” aplicações que têm o endividamento na base. Fazem-no porque têm clientes. Vamos parar com a era da manipulação. Vamos aprender a viver com o que temos.

Preocupa-me em especial a geração mais nova que é muito receptiva. Terão que ser os pais, a passar de novo o valor real do dinheiro aos filhos. É a altura ideal. Despertem-nos para entenderem o momento GLOBAL que se vive.

* Consumismo. Tema um pouco relacionado com o ponto anterior. É o resultado de anos de manipulação.  Como exemplo, ao adquirir a consciência  de como a tecnologia nos empurra cada vez mais, para  mundos virtuais, “amizades” virtuais, constato que o mesmo método  quase não visível  (tal como o do endividamento) esta a ser usado. Sem dar-mos por isso, compactuamos   com a destruição de valores SAGRADOS como por exemplo a privacidade e a amizade. E na minha opinião, não é por acaso que interessa fazer desaparecer esses valores.

Está a ser criado o BIG BROTHER GLOBAL, e nós inocentemente alinhamos ao fornecer todos os nossos dados  de mão beijada  Vamos reaprender a questionar. Vamos travar uma das piores doenças do nosso tempo que é o consumismo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 1 de Maio de 2011 by in Pensamentos and tagged , , .

Navegação

Categorias

%d bloggers like this: