A Arte da Omissao

BANK TRANSFER DAY: 5 de Novembro 2011

Com o fim de enviarem uma mensagem aos grandes bancos, está a ser organizado em evento suportado por manifestantes do movimento Occupy Wall Street, destinado à transferência de fundos dos bancos do sistema, para cooperativas de crédito, ou bancos locais. O evento tem o nome de, “Bank Transfer Day”

Na Página do Facebook  deste evento,pode-se ler:

“Juntos podemos garantir, que estas instituições bancárias vão lembrar para sempre o dia 5 de Novembro de 2011! Se os 99% removerem os fundos das instituições bancárias importantes, estaremos a enviar uma mensagem clara e estaremos a dar aos 1 % uma amostra do medo em que todos vivemos, quando não somos capazes de pagar nosso aluguer, alimentação, medicação, empréstimos estudantis, etc.”

Os organizadores afirmam que os bancos vão começar a cobrar aos seus clientes taxas de $3-$5, para compensar o dinheiro que vão perder com a Durbin Amendment. (1) O apelo vai no sentido de ser feita a transferência do dinheiro para cooperativas de crédito (ou bancos locais se uma cooperativa de crédito não estiver disponível) e encerramento das respectivas contas bancárias.

(1) Durbin Amendment foi um aditamento à lei “Dodd–Frank Wall Street Reform and Consumer Protection Act”, (lei pública no. 111-203), assinada pelo presidente Barack Obama a 21 de Julho de 2010.  A lei permite que a Reserva Federal regule taxas de intercâmbio de cartões de débito de bancos com mais de US $10 biliões em ativos. Durante o Verão, a Fed lançou a regra final sobre este assunto, limitando as taxas de intercâmbio de cartões de débito para um máximo de 21¢ por transacção. Em resposta, estes “grandes bancos” decidiram começar a cobrar,  a partir do início de 2012, uma taxa mensal de US $3-5  a qualquer consumidor com menos de US $20.000 em contas combinadas, caso use seu cartão de débito em qualquer ponto durante o mês.

A criadora do movimento é Kristen Christian, proprietária de uma  Galeria de Arte de Los Angeles, que tinha contas pessoais e de negócios com um grande banco e suficientes honorários ridículos, para não falar do mau atendimento.

Cooperativas de crédito versus bancos tradicionais – Nos Estados Unidos

Cooperativas de crédito estão cada vez mais populares. Embora seja exigida uma candidatura para se poder participar numa cooperativa de crédito, a sua acessibilidade está a crescer. Baseiam-se normalmente em torno de um determinado mercado empregador.

Uma das mais importantes vantagens das Cooperativas de crédito sobre os bancos tradicionais é que, historicamente, podem oferecer melhores taxas devido ao seu estatuto de “sem fins lucrativos”. Não precisam de inflacionar as taxas para satisfazer os investidores. Incluem tudo, desde CD’s (certificados de depósitos),   a cartões de crédito e empréstimos. 

Cooperativas de crédito

· Servir membros, não clientes. Apenas os membros podem depositar dinheiro ou pedir dinheiro emprestado.

· Propriedade controladas por membros. Um Conselho de administração é eleito pelos e entre os membros.

· Sem efeitos lucrativos. Qualquer dinheiro excedente é retornado aos membros sob a forma de dividendos maiores, menores taxas de juros e serviços gratuitos ou a baixo custo.

· Nos Estados Unidos, a maioria é segura pela National Credit Union Share Insurance Fund (NCUSIF), gerida pela administração do National Credit Union,  a qual  é uma agência governamental.

* Serve grupos que compartilham interesses comuns, tais como onde trabalham, viver ou ir à Igreja. Fazem parte de uma rede de suporte em todo o mundo para compartilhar ideias, informações e recursos.

Bancos tradicionais

* de uma forma geral, servem clientes públicos

* Propriedade de accionistas que esperam um certo retorno sobre o investimento. Só os investidores têm autoridade e voto em marcha o banco e a votação.

* Só os investidores obtém uma participação nos lucros.

* Segurado pelo governo federal, através do Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC)

Em Portugal, este tipo de instituição não está grandemente implantado. Mas talvez não fosse má ideia começar-se a pensar.

Advertisements

One comment on “BANK TRANSFER DAY: 5 de Novembro 2011

  1. Xatice
    28 de Outubro de 2011

    É uma hipótese, contudo penso que por cá há outras formas mais directas de parar este tsunami totalitário.

    Associado à campanha Recuse Contadores Inteligentes, outra tendência cresce por toda a parte na protecção às crianças, tanto nas escolas como em casa.
    http://translate.google.pt/translate?sl=auto&tl=pt&u=http%3A%2F%2Fwww.escuelasinwifi.org%2FESCOLA SEM Wi-Fi (vídeo)
    » As provas que se vão reunindo sobre as consequências biológicas do wireless (sem fios) estão a consolidar-se e são já uma certeza. CARTAZ
    Agradeço toda a ajuda em propagar estas informações, pois tenho verificado com espanto que ninguém suspeita do que os espera, seja do uso da tecnologia sem fios, seja dos contadores inteligentes.
    TEXTO da petição espanhola – ESCOLA SEM HI-FI

    Povo desinformado é povo lixado.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 24 de Outubro de 2011 by in Occupy WallStreet / Ocupem Wall Stree and tagged , , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: