A Arte da Omissao

«Atentado cívico contra o país e a República»

Estes governantes desgovernados, têm tido o mérito de nos presentear com algo impensável. Para onde foi o patriotismo?

Primeiro incentivam a emigração e agora atacam dois dos nossos símbolos da identidade nacional.

Ao proporem a abolição  do 5 de Outubro e do 1.º de Dezembro mostram aos Portugueses e ao Mundo que  não respeitam dois dos marcos importantes da história de Portugal, a nossa independência e a implantação da nossa República.

A 5 de Outubro 1143 foi assinado o Tratado de Zamora. Portugal foi reconhecido como País.A 1 de Dezembro 1640 foi a Restauração da Independência de Portugal. Deixámos de ser dominados por Espanha

De uma forma geral, as políticas que estão a ser aplicadas a várias nações, justificadas com as dividas soberanas, já são  indicadoras da perda das respectivas independências, mas este esta proposta é um autentico tiro nos nossos pés.

Um país é feito de símbolos e datas como o 1º de Dezembro ou o 5 de Outubro fazem parte da nossa identidade. Nem Salazar se atreveu a tocar no 5 de Outubro”, afirmou Manuel Alegre.

Cabe a nós, Portugueses, saber ler os sinais.

2 comments on “«Atentado cívico contra o país e a República»

  1. maria celeste ramos
    27 de Janeiro de 2012

    Mas quem é que sabe ler e escrever e ensina a ler e escrever se se escreve brasilês e se passam os meninos que nada sabem só para apresentar à UE a estatistica da qualidade do ensino – os professores que educam são animais raros – os outros ensu0nam e mal e pouco e os livros escolares (e mesmo programas do ensino médio) deviam ser QUEIMADOS e feitos por peofessores que sabem de toas as ciências e artes e outros temas de interêsse para a evolução dos meninos desde que sabem FALAR e ouvir e gostam de ouvir e aprenderam a ouvir e hoje conheço muitos AUTISTAS adultos

    Gostar

  2. Maria Celeste Ramos
    18 de Março de 2012

    “Atentado cívico contra o país e a república” a que acrescento cultural e civilizacional, contra os que o tornaram um país com uma bandeira e os símbolos nela inscritos e que derivam de todos os acontecimentos históricos que se foram ao longo dos séculos celebrando como substantivos identitários para que nos orgulhemos da construção que agora é posta em causa até no mais “mítico” – os dias de celebração – que se actuais gerações vão esquecendo pois não há o sentido de pátria, nem estudar história e geografia interessa, o que até parece bacoco, ao menos que se conserve o sentido de país que se vai também diluindo nesta integração europeia que “desintegra” – er europeu e global, já o país sempre foi —— além mar – Agora não se vai além de um mau português abrasileirado, e antes que se repitam ocupações castellanas e invasões sarkozyanas e merkelianas, é necessário fazer revisões (a partir de cada cidadão e grupos organizados e conscientes do sua história) do país que se quer ser, a menos que uma schengen de outra ordem dilua o resto e entregue o que resta a xineses e malteses e os que reatarem emigrarem desta vez por serem explusos do local onde nasceram e aprenderam a ser o que são e disso se orgulham, mesmo que demandando, temporariamente, outros lugares pois que, como os pássaros, voltam sempre ao seu lugar de nidificação, sendo que os portugueses sempre fizeram o mesmo e porisso idificaram a sua “casa” no lugar de nascer e a ela voltam para morrer – Sem datas a celebrar um país deixa de o ser pois que cada homem celebra também, a sua data de nascer e se casar, de ter o primeiro filho e talvez o 1º emprego, datas singulares mascantes da sua evolução. Não sei que diga, pois que se vaão enterrando o país económico, não matem o país nascido em 1143 e as suas etapes de glória e de desdita – é o início de patricídio

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 26 de Janeiro de 2012 by in Portugal and tagged , , , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: