A Arte da Omissao

A história dos Rothschild – Parte 8

Links dentro de «» e realces de frases  nesta cor  são da minha responsabilidade

Continuação da linha do tempo:(1902)

1902: Nasce Philippe de Rothschild.

1905: Um grupo Rothschild apoiado por judeus sionistas liderados por Georgi Apollonovich Gapon tenta derrubar o Czar da Rússia num golpe de Estado comunista. Falham e são obrigados a fugir da Rússia para a Alemanha, único país a dar-lhes refúgio.

Na Enciclopédia Judaica (Vol. 2, p.497), pode-se ler:

“Não deixa de ser um tanto curioso a tentativa de se criar um concorrente católico aos Rothschilds que no momento actual são os guardiões do tesouro papal.”

1906: Os Rothschilds vendem a sua companhia de petróleo do Mar Cáspio e Mar Negro à Royal Dutch e Shell, alegando a crescente instabilidade na região e o aumento da concorrência Rockefeller, donos da Standard Oil (a família Rockefeller é descendente dos  Rothschild através de uma linhagem feminina). Este é outro exemplo de como os Rothschilds tentam esconder a sua verdadeira riqueza. 

1907: Jacob Schiff Rothschild, chefe da empresa Kuhn, Loeb and co., adverte num discurso que deu na Câmara de Comércio de Nova York:

“A menos que tenhamos um Banco Central com um adequado controle dos recursos ao crédito, este país vai viver a mais grave situação financeira de toda a sua história.”

De repente a América encontra-se no meio de outra crise financeira engendrada pelos Rothschilds, a qual como de costume, arruína a vida de milhões de pessoas inocentes por toda a América e angaria biliões para a família.

1909Jacob Schiff Rothschild funda o National Advancement for the Association of the Colored People (NAACP). Esta associação destina-se a incitar o povo negro a saquear e outras formas de desordem, com o fim de causar uma brecha entre as comunidades pretas e brancas. O historiador judeu, Howard Sachar, afirma o seguinte no seu livro, “The History of the Jews in America“:

“Em 1914, o professor Joel Spingarn  da Universidade de Colômbia tornou-se presidente da NAACP e recrutou para o seu Conselho líderes judaicos como Jacob Schiff Rothschild, Jacob Billikopf e o rabino Stephen Wise.”

Outros co-fundadores judeus Ashkenazi, incluíam Julius Rosenthal, Lillian Wald e o rabino Emil G. Hirsch. A NAACP em 1920 nomeou o seu primeiro presidente negro, James Weldon Johnson.

Maurice de Rothschild casa com Noémie Halphen, uma judia Ashkenazi.

1911: Werner Sombart, no seu livro, ” The Jews and Modern Capitalism,” apresenta que a partir de 1820 é a:

“Era Rothschild,” e concluiu que havia “apenas um poder na Europa e esse poder são os Rothschild.”

1912: Na edição de Dezembro da revista “Truth”, George R. Conroy afirma que o banqueiro Jacob Schiff Rothschild:

“é o chefe do grande banco privado, Kuhn, Loeb, and co e  que representa os interesses dos Rothschild neste lado do Atlântico. Ele tem sido descrito como um estratega financeiro e é há anos o ministro financeiro do grande poder impessoal conhecido como Standard OilEle estava de mãos dadas com os Harrimans, os Goulds e Rockefeller em todas as suas empresas ferroviárias, e tornou-se o poder dominante na ferrovia e no poder financeiro da América “.

1913: A 4 de Março, Woodrow Wilson é eleito o 28º Presidente dos Estados Unidos. Pouco tempo depois, o judeu Ashkenazi Samuel Untermyer, do escritório de advocacia Guggenheim, Untermyer and Marshall. visita a Casa Branca. Samuel tenta chantagear o Presidente com US $40.000, devido a uma relação amorosa que Wilson tinha tido quando  professor na Universidade de Princeton com a esposa de um colega.

O Presidente Wilson não tem esse dinheiro. Então Samuel Untermyer  voluntaria-se para pagar os $40.000 do seu próprio bolso à mulher do romance  do presidente, na condição de este prometer nomear, a quando da primeira vaga do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, um candidato recomendado pelo escritório de advocacia de Untermyer. Wilson concorda.

Jacob Schiff Rothschild cria a Liga Anti Difamação nos Estados Unidos. Esta organização é formada para difamar qualquer um que questione ou desafie a conspiração global dos Rothschild como “anti-semita“.

Estranhamente, no mesmo ano também criam o seu último e actual Banco Central nos Estados Unidos, Federal Reserve (Reserva Federal – Ndt).  O congressista Charles Lindbergh declarou na sequência da aprovação a 23 de Dezembro:

“A lei estabelece a mais gigantesca confiança que existe ao cima da terra. Quando o presidente a assinar, o governo invisível do poder monetário irá ser legalizado….o maior crime de todos os tempos vai ser perpetuado por esta lei.” (Ups! Governo Invisível! Cheira-me a teoria de conspiração – NdT)

É importante notar que a Reserva Federal é uma empresa privada, nem é Federal nem tem reservas. Estima-se que os seus lucros sejam superiores a US $150 biliões por ano e nunca publicou  a sua contabilidade.

1914: Dá-se o início da Primeira Guerra Mundial. Nesta guerra, os Rothschilds da Alemanha emprestam dinheiro aos alemães, os Rothschilds britânicos emprestam dinheiro aos britânicos e os Rothschilds franceses emprestam dinheiro aos franceses. Além disso, os Rothschilds tem o controlo das três maiores agências de notícias europeias, Wolff na Alemanha,  Reuters na Inglaterra e Havas na França. A agência Wolff é usada para manipular o povo alemão para o fervor da guerra. 

Por volta desse tempo, os Rothschilds raramente são relatados nos media, porque eles são os seus donos.

1916: A 4 de Junho, o judeu Ashkenazi Louis Dembitz Brandeis é nomeado para o Supremo Tribunal dos Estados Unidos pelo Presidente Wilson, como pagamento acordado pela chantagem de Samuel Untermyer três anos atrás. Justice Brandeis é também eleito líder do Executive Committee for Zionist Affairs (Comité Executivo para Assuntos Sionistas – Ndt), cargo que deteve desde 1914.

Está-se a  meio da Primeira Guerra Mundial.  A Alemanha mais financiada pelos Rothschilds  que a França, Itália e Inglaterra estava a ganhá-la. Os Rothschilds não querem  apoiar o Czar da Rússia, pois este estava do mesmo lado que a França, Itália e Inglaterra.

Ocorre então um evento significativo.  A Alemanha, embora estivesse a ganhar a guerra sem um soldado estrangeiro ter colocado os seus pés no seu solo, oferece o armistício à Grã-Bretanha sem necessidade de reparações. Os Rothschilds ansiosos para se certificarem que tal não tinha acontecido e como tinham planeado ganhar muito dinheiro  com esta guerra, tiram uma carta da manga.

Enquanto os britânicos estavam a considerar a oferta da Alemanha, Louis Brandeis, agente dos Rothschild, envia uma delegação sionista da América à Grã-Bretanha a promete trazer a América para o lado britânico desde que os britânicos concordem em dar a terra da Palestina aos Rothschilds.

Os Rothschilds queriam a Palestina pelo seguinte motivo. Eles tinham grandes interesses comerciais no Extremo Oriente e desejavam ter o seu próprio Estado nessa zona juntamente com suas próprias forças armadas, que poderiam ser usadas como força agressora a qualquer Estado que ameaçasse os seus interesses.

Os britânicos concordam posteriormente com o negócio da Palestina e os Sionistas em Londres entram em contacto com os seus homólogos nos Estados Unidos a informá-los dessa decisão. De repente, todos os principais jornais da América que tinham sido pró-Alemanha começam a publicar peças de propaganda, tais como: soldados alemães matam enfermeiras da Cruz Vermelha; soldados alemães cortam mãos de bebés, com o fim de manipular o público americano contra os alemães. (Não vos lembra nada?  Iraque, Síria, Líbia…! – Ndt)

Neste mesmo ano, corre a campanha de reeleição o Presidente Woodrow Wilson, sob o lema “reeleger o homem que manterá os vossos filhos fora da guerra.”

A 12 de Dezembro, a Alemanha e seus aliados oferecem termos de paz para pôr fim à guerra.

1917: Como resultado da oferta de paz da Alemanha, a máquina de guerra dos Rothschild entra em marcha acelerada na América e espalha propaganda que obriga o Presidente Wilson sob as instruções do líder sionista americano e líder do Supremo Tribunal de Justiça, Louis Dembitz Brandeis, a renegar a promessa feita ao seu eleitorado e no dia 6 de Abril a América entra na 1ª guerra mundial.

De acordo com a promessa do sionista Rothschild aos britânicos e que consistia em levar a América para a guerra, decidem que os britânicos por escrito têm de provar que manterão a sua parte do acordo. O secretário britânico dos negócios estrangeiros, Arthur James Balfour, redige então uma carta comumente conhecida como a “Declaração Balfour”, reproduzida a seguir:

2 de Novembro de 1917

Prezado Lord Rothschild,

Tenho muito prazer em transmitir-lhe em nome do governo de sua Majestade, a seguinte declaração de simpatia com as aspirações judaico sionistas, apresentada e aprovada pelo Gabinete do Reino Unido. (conselho de ministros do Reino unido – Ndt)

O Governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um lar nacional para o povo judeu e irá usar os seus melhores esforços para facilitar a realização deste objecto, que seja claramente entendido que nada será feito que possa prejudicar os direitos civis e religiosos das Comunidades não-judaicas na Palestina, ou os direitos e estatuto político usufruídos pelos judeus em qualquer outro país.

Agradeceria que levasse esta declaração ao conhecimento da Federação Sionista.

Seu sinceramente,

Os Rothschilds ordenam aos bolcheviques que controlam, a execução do Czar Nicolau II e toda a sua família na Rússia, ainda que o czar tivesse abdicado a 2 de Março.  Com esta execução, pretendem obter o controlo do país mas é também um acto de vingança pelo bloqueio de Czar Alexandre I ao plano Rothschild de governação mundial em 1815 no Congresso de Viena, e pela aliança de Czar Alexandre II com o presidente Abraham Lincoln em 1864. É extremamente importante para os Rothschilds o abate de toda a família do Czar, incluindo mulheres e crianças, como forma de fazer jus à promessa feita por Nathan Mayer Rothschild em 1815. Ela é projectada para mostrar ao mundo o que acontece quando se tenta atravessar à frentes dos Rothschilds.

O congressista norte americano, Oscar Callaway,  informa o Congresso que o banco J. P. Morgan é uma frente Rothschild e que já tomou o controlo da indústria dos meios de comunicação americanos. Ele afirma:

“Em Março de 1915, os interesses do J.P. Morgan – aço, construção naval  e suas organizações subsidiárias, reuniram com 12 homens de topo do mundo da comunicação e empregaram-nos para seleccionar os jornais mais influentes nos Estados Unidos e em número suficiente para poderem controlar globalmente a política da imprensa diária. Descobriram ser apenas necessário adquirir o controlo de 25 dos maiores  jornais. O acordo foi alcançado. A política dos jornais foi comprada,  paga mensalmente, um editor foi fornecido para cada jornal para adequadamente supervisionar e editar as informações sobre as questões de preparação, militarismo, condições financeiras e outras coisas de natureza nacional e internacional, considerada vital para os interesses dos seus clientes compradores” (técnica altamente aperfeiçoada ao longo do tempo. É fácil ver a relação directa entre os agentes de comunicação e a vida de uma sociedade como um todo,  e porque é tão importante destruir a Internet como meio de comunicação livre que ainda é – Ndt)

 

Fonte:  http://www.rense.com/general88/hist.htm 

A história dos Rothschild – Parte 9

 

Anúncios

14 comments on “A história dos Rothschild – Parte 8

  1. M. Cezar
    24 de Junho de 2012

    “(4) porque é tão importante destruir a Internet como meio de comunicação livre que é.”

    Grande verdade! E desta maneira, farão nos voltar à estaca zero: Não queira saber das conspirações que rondam este planeta, ao invés disso, assista… Big Brother. Não é mesmo?!

    Agora, o ponto crucial foi o facto de eles terem declarado definitivamente guerra aos Czares Russos devido a se aliarem a Lincoln. Porém, hoje, a China também é a maior aliada da Russia, estaria esta na mira dos Rothschilds também??

    Gostar

    • Marilda Oliveira
      21 de Janeiro de 2014

      Não resta dúvida que sim. Veja com o fim da U.Sovietica, o comunista Fidel Castro dá continuidade no Brasil com Lula da Silva e as FARCs, do Foro de São Paulo que nada mais é que a continuação da doutrina de Lênim/Stalim, financiada pelos Rothschild. No Brasil os Rothschild privatizaram tudo, eliminaram o estadista Getúlio Vargas, tentam desmoralizar as FFAA, e elegeu os candidatos civis, todos entreguistas. Porque hoje existe o BRICS, é fácil de entender: Os EUA com a fachada de democrata é manipulado pelos sionistas, a intenção dos Rothschild é implantar no mundo, o comunismo dos mais ricos.

      Gostar

      • urantiapt
        21 de Janeiro de 2014

        Para não falar no Banco Central Europeu

        Gostar

  2. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 9 « A Arte da Omissao

  3. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 7 « A Arte da Omissao

  4. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 10 « A Arte da Omissao

  5. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 10 « A Arte da Omissao

  6. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 11 « A Arte da Omissao

  7. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 12 « A Arte da Omissao

  8. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 13 « A Arte da Omissao

  9. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 14 « A Arte da Omissao

  10. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 15 « A Arte da Omissao

  11. Marcelo
    25 de Abril de 2016

    E a igreja católica em meio a tudo isso? Não estava sabendo, estava junto?

    Gostar

  12. Pingback: A história dos Rothschild – Parte 14 | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Informação

This entry was posted on 23 de Junho de 2012 by in Rothschild and tagged , , , , , , , .

Navegação

Categorias

%d bloggers like this: