A Arte da Omissao

Jornalismo televisivo

A minha reacção foi baixar a cabeça, ao ouvir e ver  Márcia Rodrigues, a entrevistar uma das irmãs do falecido Carlos Castro,  na reportagem do Julgamento de Renato Seabra entrou na última semana

“está a falar das fotos do corpo do seu irmão, completamente deformado depois do ataque…”, “o que é que a tem perturbado para além das fotografias…”, “nem mesmo quando viu as fotografias do corpo…”

Estas foram algumas das frases com um único denominador comum (fotos do cadáver, irmão da entrevistada). Esta é a nossa televisão pública. Esta reportagem foi paga por muitos de nós. Pura exploração e manipulação de emoções para o negócio das audiências. Ao ponto a que chegámos. 

Na guerra das audiências, os canais de televisão são capazes de prestarem os piores serviços à sociedade, como por exemplo:

» casa dos Segredos. É com este tipo de programa que se desperta na sociedade o que urge despertar? 

» Novelas + novelas + novelas + novelas (todas em filinha, tão bonitinhas). Nada contra a ficção nacional e brasileira, mas tal como o nome indica é ficção e o que é de mais é moléstia. Precisamos de desenvolver outros interesses por assuntos REAIS e GLOBAIS, questioná-los, serem tema de diálogo em família e amigos.. A comunicação social, salvo raras excepções, é um agente totalmente alinhado com o plano de embrutecimento da sociedade.

» debates políticos, com convidados a repetirem-se semana após semana, após semana. Informem que o que se passa em Portugal é o reflexo do que está a ser implementado globalmente. Tenham essa coragem. Não entretenham o zé povinho. A guerra partidária é outra  novela de ficção. Enquanto assistimos a ela, as manobras dos macacos, que estão no topo da pirâmide, passam-nos  ao lado.

» Os poucos programas de qualidade, (comprovam mais do que nunca esse alinhamento), passam a horas não nobres. Ou estamos a dormir ou anestesiados a ver as notícias e novelas.

Vivi alguns anos num país subdesenvolvido onde não havia televisão e garanto-vos que às refeições, não se ouvia “cala-te lá para ouvir as notícias”.

Educadores da nova geração. Estimulem as vossas crianças com outras actividades, que não sejam só a televisão, play station ou computador. Sejam muito criteriosos nos jogos que colocam nas suas mãos. Grande parte deles, estimula a violência e anarquia.  O mesmo se passa com alguns canais televisivos infantis. 

 

Cabe a nós, consumidores, mudar o padrão.  

Anúncios

One comment on “Jornalismo televisivo

  1. Octopus
    28 de Novembro de 2012

    Excelente tema muitas vezes debatido, mas sempre actual
    Abraço

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 28 de Novembro de 2012 by in Portugal and tagged , , , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: