A Arte da Omissao

Top Secret America

Descrição do projecto

Top Secret America”  foi um trabalho de pesquisa jornalística do Washington Post, divulgado em 2010 e que descreveu o enorme acúmulo da segurança nacional dos Estados Unidos após o  11 de Setembro de 2001.

Segundo os autores, quando se trata de segurança nacional, com frequência não se olha a despesas, resultando em grandes empreendimentos que ninguém no governo tem uma compreensão completa dos mesmos.  Foi o que Dana Priest e William M. Arkin encontraram: omnipresente,  muitas vezes ineficiente e quase invisível às pessoas, destinatárias de tal protecção..

O projecto é composto por artigos, uma base de dados on-line com mapas interactivos e outros gráficos, escreve o escopo e a complexidade do programa de segurança  nacional do governo americano.

Metodologia

A base de dados foi construída com a compilação de centenas de milhares de registos públicos de organizações governamentais e de empresas do sector privado. Com base nesses registos, The Washington Post identificou 45 organizações governamentais (por exemplo, o FBI) envolvidos em trabalhos ultra-secretos e determinou que essas 45 organizações podem ser divididas em 1.271 subunidades (por exemplo, o Centro de Triagem de terrorismo do FBI ). Uma das 45 organizações é representada como “desconhecida”; esta categoria foi criada como englobar  empresas que trabalham para  organizações  do governo e que não podem ser determinadas.

Ao nível do sector privado, o Post identificou 1.931 empresas envolvidas em trabalhos ultra-secretos para o governo. Empresas do sector privado foram agrupadas  e listadas por nome da empresa-mãe (por exemplo, a General Dynamics), mesmo que a empresa contenha várias subunidades (por exemplo, a General Dynamics Information Technology).

Caso uma grande empresa (por exemplo, a Boeing) tenha uma subunidade com um nome distinto envolvida em trabalhos ultra-secretos (por exemplo, Tecnologia Receptora  Digital da Boeing), o nome da subunidade foi usado.

No caso de grandes corporações não principais da indústria de defesa (por exemplo, a AT & T) que tenham subunidades com nomes semelhantes e que se concentram em trabalhos ultra-secretos (por exemplo, soluções do governo AT & T), o nome da empresa-mãe é usada e o nome da subunidade é anotada. Para cada empresa listada, receitas, dados dos funcionários e a data de fundação foram retirados de documentos públicos, dados da Dun & Bradstreet e relatórios originais.

Organizações governamentais estatais e locais geralmente não funcionam no nível de top-secret: esse  nível de certificação raramente é concedido a funcionários estatais. Mas as organizações fazem todas parte dos serviços secretos nacionais e do mundo da segurança da pátria. O Post analisou cerca de 1.000 documentos marcados “somente para uso oficial” e recolheu informações de sites do governo, relatórios e outros documentos onde identificou 4.058 organizações governamentais envolvidas no combate ao terrorismo doméstico e segurança interna. Do total, 2.880 são organizações federais que trabalham ao  nível estatal, como as FBI’s Joint Terrorism Task Forces (JTTFs). Existem também 818 organizações estatais e 360 ​​locais. Muitas destas registam-se em documentos, como participantes nas Joint Terrorism Task Forces, nos centros de fusão ou em Conselhos Consultivos contra terrorismo 2009 ou 2010.

day1-team

Mais de 20 jornalistas trabalharam nesta investigação, incluindo repórteres de investigação, especialistas em cartografia, repórteres, jornalistas de banco de dados,  pesquisadores, designers gráficos interativos, designers digitais, designers gráficos e editores gráficos do The Washington Post

vídeo de apresentação

Explore as relações entre organizações governamentais americanas e os seus tipos de trabalho.A rede secreta do governos e seus contratantes em http://projects.washingtonpost.com/top-secret-america/network/#/overall/most-activity/.

Estamos perante um mundo “virtual”, materializado só no mundo dos amantes da Teoria de Conspiração.!

4 comments on “Top Secret America

  1. Chatice_tuga
    15 de Dezembro de 2012

    Vou recomendar…

    Gostar

    • Chatice_tuga
      15 de Dezembro de 2012

      “Estamos perante um mundo “virtual”, materializado só no mundo dos amantes da Teoria de Conspiração.!” – deveria ter um ponto de interrogação, não de exclamação.

      Gostar

  2. Chatice_tuga
    15 de Dezembro de 2012

    Este mundo “virtual” tem sido montado pelo menos desde meados da 2ª guerra mundial. Na realidade, terá mais de 100 anos…
    William Cooper – End Identity of the Beast – A Besta é os EUA.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: