A Arte da Omissao

O Top 10 dos mais influentes delatores – Parte 1

logo_delator

Tradução do artigo  Top 10 Most Influential Whistleblowers de 19 de Outubro de 2012.

ligne-rouge

O assunto dos “delatores” é um pouco complicado. No entanto, a natureza do trabalho do governo está enraizada na compartimentalização. Então, talvez a melhor indicação de que os denunciantes têm algo válido a mostrar é o nível de perseguição a que se sujeitam.

Os seguintes delatores têm resistido a  um grau variável de retrocessos do sistema, mas ainda estão por aí para revelar pontos-chave que nos fazem questionar o que está a ser dito pelo nosso governo e  mídia corporativa.

Ouçam as apresentações em vídeo dos seguintes “delatores” que usaram os seus cargos para educar os de fora sobre a maquinações de pessoas muito mais tortuosos do que nós mesmos. Eles seguem os passos de pessoas como Daniel Ellsberg e não são os criminosos que o governo dos EUA cada vez mais quer transparecer que são. Pelo contrário, representam o mais alto nível de activismo e coragem.

Jesselyn Radack – é advogada e ex-conselheira de ética do Departamento de Justiça. Foi presenteada com o primeiro caso de prisão no Afeganistão após 9/11. O preso era John Walker Lindh, cidadão americano apelidado de “O Talibã americano”. Lindh foi interrogado (torturado) sem um advogado. Os seus avisos em não prosseguirem nessa direcção foram ignorados. Os seus e-mails enviados para o tribunal foram eliminados. Acabou por apresentar à mídia umas cópias que conseguiu recuparar. Posteriormente foi colocada na lista No-Fly e alvo de investigação. Sem desistir, lutou e acabou por ir trabalhar para o primeiro grupo de advocacia de defesa de denunciantes,  Government Accountability Projec, whistleblower.org, fundada em 1977.

Depois de tudo o que viemos a saber sobre o instrumento de tortura no exterior, e com a posterior chegada de tal instrumento para território americano consubstanciado na DDAA, o trabalho Radack é mais importante do que nunca. No vídeo abaixo, ela relata o seu trabalho e a intensificação da guerra contra os  denunciantes. (activem as legendas em inglês, para perceberem melhor). 

Thomas Drake (NSA) – O mundo teve uma visão histórica que derramou um pouco de luz sobre o NSA, quando o ex-repórter da ABC News, James Bamford, lançou dois livros, The Puzzle Palace e Body of Secrets, os quais levantaram o véu e revelaram a enorme estrutura de espionagem, que de longe ultrapassa as capacidades da CIA, a NSA. O aparelho que Bamford revelou era composto por programas como o Echelon, (1) suspeitos não só de enorme espionagem internacional e colector de dados, mas também de operações domésticas. Agora essas suspeitas estão a ser confirmadas por pessoal interno de alto nível, como Thomas Drake, que num artigo no Baltimore Sun, destacou um programa de 1,2 bilhões dólares chamado de “Trailblazer“, que  identificou como “fraude, desperdício e abuso”. Drake  foi posteriormente acusado sob a Lei de Espionagem e enfrentou 35 anos de prisão. A Equipe de defesa de Drake contracta James Bamford como testemunha qualificada. O 10 acusações criminais contra ele foram levantadas e aceitou a acusação de delito leve. Drake foi o primeiro a se apresentar sob o novo clima de acusação formal e agressiva a denunciantes, o qual pretende corresponder a transmissão da verdade com espionagem real, como é o caso das vendas dos segredos de Estado.

William Binney (NSA)-  Ex top matemático e criptógrafo,  revelou publicamente o alcance de um programa de vigilância ultra-secreto que desde 11/9 espia ​​comuns americanos. Ele soou o alarme sobre o alcance massivo desse projecto, que envolve 24horas por 7 dias de  escutas telefónicas sem ordem judicial à população americana. O testemunho de Thomas Drake foi relevador, mas Binney que era um veterano com 32 anos de experiência de nível superior na NSA, revela  no vídeo abaixo,  o componente doméstico do programa chamado  Stellar Wind.” Com a NSA a trabalhar para completar sua fortaleza  de vigilância de $ 2 bilhões por volta de  Setembro de 2013, a qual que pode armazenar até 100 anos de informação electrónica valiosa, as preocupações de Binney apontam para o facto de caminhar-mos em direcção do verdadeiro totalitarismo.

Parte 1 – Parte 2 – Parte 3

Nota: Links e frases desta cor são da minha responsabilidade.

(1) Caricato. Tantas teorias de conspiração que se revelam REAIS conspirações. Europeus acusados de “Paranóia

Advertisements

2 comments on “O Top 10 dos mais influentes delatores – Parte 1

  1. Pingback: O Top 10 dos mais influentes delatores – Parte 2 « A Arte da Omissao

  2. Pingback: O Top 10 dos mais influentes delatores – Parte 3 « A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: