A Arte da Omissao

O ciclo Idiota

images

É comum a comunidade cientifica não independente, a que está debaixo da alçada dos grupos económicos, dizer que não é grande a evidência directa entre os problemas generalizados de saúde ou dos danos do ecossistema com o uso de produtos químicos sintéticos.

Alan Perroy, director Geral do Conselho Europeu da Indústria Química, em 2001 disse aos deputados europeus:

“Agora, já é cientificamente demonstrado que existe de facto uma ligação entre os produtos químicos e o aparecimento de doenças,  como câncer, infertilidade, doenças degenerativas do sistema nervoso central e alergias.”

O documentário “O Ciclo Idiota” segue os maiores produtores mundiais de químicos a seguir referenciados, e como as mesmas, ao fabricarem e emitirem substâncias químicas que originam o  cancro, também desenvolvem, produzem e investem nos tratamento do mesmo. O cancro é a doença mais rentável do planeta.

Dow Chemical

BASF

Bayer

Dupont

Astrazeneca

Monsanto

Dr. Linus Pauling, que ganhou o Prémio Nobel da Paz e Química disse: “Todo mundo deve saber que a ‘guerra contra o câncer´ é em grande parte uma fraude.”

Dr. Hideaki Chihara, ex-presidete da  Japan Association for International Chemical declarou, “Em média, a cada 2,6 segundos é isolada ou sintetizada uma nova substância”

De acordo com registo da American Chemical Society, desde 2011, existem  43.903.214 de produtos químicos disponíveis no mercado.

Pensa-se que dos cerca de 100.000 produtos químicos em uso comercial em todo o mundo, cerca de 2 a 5% não têm perfis   toxicofarmacológicas completos.

“Pela primeira vez na história do mundo, cada ser humano é agora submetido a produtos químicos perigosos, desde o momento da concepção até a morte.”

Rachel Carson (foi zoóloga, bióloga e escritora americana, cujo trabalho principal, Silent Spring, é reconhecido como o principal impulsionador do movimento global sobre o Ambiente) – “estas empresas químicas lançam-se na biotecnologia, uma fronteira “inovadora”, como os produtos químicos sintéticos o foram durante meio século atrás. Essas empresas estão agora a desenvolver, produzir e exagerar culturas  geneticamente modificados, que nunca foram testados os seus efeitos na saúde  a longo prazo,  como o câncer.”

Naomi Klein, The Shock Doctrine – “A comercialização de sementes geneticamente modificadas, parece ter sido baseada em relações públicas e não na apresentação de relatórios científicos. A Ciência começou a sentir o impacto de se pôr à frente o comércio em vez da divulgação  e do debate.”

Fonte: About the film, em http://www.japanesepopsongs.com/idiotcycle/

#############

Mais uma vez e em horário nobre (2oh), o Observatório do Mundo da TVI 24, apresentou hoje um documentário que todas as famílias deviam assistir.  Trata-se de saúde pública.

o ciclo idiota (1ª parte)

o ciclo idiota (2ª parte)

Vamos, pelo menos, tentar arranjar formas de nos protegermos destas industrias. Existem formas de  minimizar os seus efeitos, mas para isso temos  de conhecer as causas.

2 comments on “O ciclo Idiota

  1. Chatice
    9 de Fevereiro de 2013

    A Indústria do CANCRO.

    Gostar

  2. Pingback: Monsanto desiste de plantar novos transgénicos na UE | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: