A Arte da Omissao

1 de Maio – Protesto global

 1º de Maio: Dia de celebração do Trabalhador. Milhares protestaram contra a austeridade

Milhares afectados pelo desemprego, pela deterioração do nível de vida, pela perda de direitos já adquiridos como trabalhadores,  reformados que cumpriram com os seus impostos ao longo de uma vida e  vêm-se roubados pelos governos. outros tantos que “vegetam”  abaixo do nível de pobreza, pois além de desempregados, não têm quaisquer apoios do Estado, todos protestaram por todos os cantos desta Europa e não só, na esperança que os respectivos governos sejam sensíveis à mensagem e invertam o rumo e comecem  a promover o crescimento.

Protesto que não ocorreu nos “conhecidos” países endividados como Portugal, Espanha e Grécia. Espalhou-se globalmente como um vírus.   A polícia também teve um dia de treino intensivo.  O empobrecimento não é um problema só nosso, nem tão pouco só da Europa. A política é global.  Os povos têm que entender isso de uma vez por todas. 

 

2 comments on “1 de Maio – Protesto global

  1. Barros
    2 de Maio de 2013

    Um texto interessante a propósito deste dia: https://www.facebook.com/pauloaeborges/posts/10201171242745956

    Cumprimentos.

    Gostar

  2. Sara
    2 de Maio de 2013

    Já viu?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 1 de Maio de 2013 by in DIANTE DOS NOSSOS OLHOS and tagged .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: