A Arte da Omissao

Mais manobras de diversão

cenário = campanha para as autárquicas

Manobras

Troika quase muda com os parceiros sociais, argumentado que os dois novos elementos ainda não tiveram tempo de estudar o “projecto” de Portugal. Hilariante!

Marco António Costa do PSD reage mal ao relatório do FMI hoje divulgado, onde este último manifesta “preocupação” com os excessos da austeridade. Para Marco, «Aquilo que eu constato é que há uma hipocrisia institucional da parte do FMI, porque há relatórios que sublinham essa preocupação, mas depois, no concreto, na postura que revelam na mesa das negociações, na atitude que assumem no dia-a-dia de relacionamento com os estados, com os governos que têm de lidar com o FMI, o que mostram é uma atitude muito pouco flexível».

Já não é a 1ª vez que o FMI, expressa a mesma “preocupação”. Então, porquê esta reacção tão aberta do governo? Talvez para enviar a mensagem ao seu eleitorado de que o governo cumpre o que a Troika o obriga, embora um dos seus elementos seja um “grande hipócrita”. A culpa não é do governo, eleitorado. Se o 2º resgate vier por aí a culpa é da Troika, não do governo, eleitorado.

Standard & Poor’s admite reduzir rating de Portugal

Entre as razões que poderão levar esta agência de rating a reduzir a nota atribuída a Portugal está uma execução orçamental aquém e a falha dos planos de reforma.

A Standard & Poor’s colocou, esta quarta-feira, o rating de Portugal BB em vigilância negativa e admitiu reduzir a nota atribuída ao país «nos próximos meses».

Esta agência de rating admitiu fazer esta redução «se a execução orçamental ficar aquém, se os planos de reforma falharem, se deixar de existir apoio oficial ou se o aumento das tensões polítícas levar a atrasos no Orçamento para 2014 ou nas revisões». (fonte)

Nesta última notícia o alinhamento está perfeito, (se a execução orçamental ficar aquém, se os planos de reforma falharem, se deixar de existir apoio oficial ou se o aumento das tensões politicas levar a atrasos no Orçamento para 2014 ou nas revisões.). Eleitorado, o problema não reside no governo. Reside no TC, entendem?

Quando passámos pela crise política REAL (a seguir à saída do Ministro das Finanças), a Standard & Poor estaria de férias?

O “Big $”, através do seu agente Standard & Poor, “ameaça” o povo português com os recados acima mencionados. Este governo tem que se manter, porque é necessário que o “ensaio” que está a ser feito em Portugal siga em frente. Só assim é que poderá ser aplicado a outras cobaias. Porque resgatar “cobaias” dá muito, muito, muito dinheiro,  E este governo, devido à sua ideologia e falta de sentido patriótico, mostrou ser o “orientador” ideal do ensaio,

Advertisements

2 comments on “Mais manobras de diversão

  1. Padeira D'Aljubarrota
    19 de Setembro de 2013

    A entrada em cena da Standard & Poor’s sem sequer esperar pelo relatório da troika, é a confirmação do “balão de ensaio” português. Se houve timings suspeitos em anteriores atribuições de ratings, este não deixa dúvidas.

    Gostar

  2. Pingback: eleições autárquicas | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 18 de Setembro de 2013 by in classe política, corrupção, O mundo visto ao microscópio, Portugal and tagged , , , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: