A Arte da Omissao

eleições autárquicas

«Uma auditoria interna à Direcção-Geral do Tesouro (DGTF), pedida pela ministra das Finanças, mostra que o organismo considera que a ministra aprovou um swap da Estradas de Portugal enquanto técnica da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP).

Como noticiou nesta quinta-feira o Diário de Notícias, esta interpretação da DGTF contrasta com a posição de Maria Luís Albuquerque, que defende que se limitou a aprovar o financiamento e não o derivado de cobertura de taxa de juro que lhe estava associado.

Na auditoria, a que o PÚBLICO teve acesso, a DGTF escreve que a Estradas de Portugal “comunicou as condições da operação contratada, previamente à sua concretização (…), tendo a mesma sido autorizada conforme parecer favorável do IGCP”». (fonte)

ligne-rouge

Por vezes achava que era impressão minha, mas agora tenho a certeza. Os portugueses desistiram de lutar pelos seus direitos, desistiram de lutar por Portugal.  E esta classe política sabe-o bem. O caso espelhado em cima é o exemplo claro disso. O governo adquiriu um estatuto de impunidade muito perigoso para todos nós. Ok, estão lá porque nós votamos neles. Mas não votamos na nossa destruíção. O governo sabe que, seja qual for a verdade mais escabrosa que surja sobre ele, nós estamos sem poder de reacção. Muito preocupante. 

Mas será que os reformados que estão a ser roubados e roubar é crime, não se estarão a sentir também abandonados por quem estupidamente acredita no Estado  e  se permite continuar a descontar? 

Neste momento todo os agentes do big $, estão alinhados na tarefa da propaganda do terror. Não podem de forma alguma permitir que ocorram mudanças nos orientadores do ensaio que está a ser feito em Portugal. E perante este terror, distraem-nos do passo IMPORTANTE que vamos ter que dar em 29 de Setembro de 2013. Estarão a dizer, são eleições para o poder local. Exacto, o poder local é o que está mais próximo de nós. 

Não terá chegado o momento de dizermos ao Mundo e  à classe política que, como como uma pescadinha de rabo na boca forma o arco do governo, que o esse ciclo terminou? Como fazer, perguntarão?

Na minha opinião, primeiro temos de sair deste “marasmo” doentio.  Temos que acordar e acreditem, eles não o querem  Temos de lhes  mostrar que estamos cientes do que nos estão a fazer.  Manifestações, sim poderia ser, mas infelizmente o nosso marasmo ainda é maior no verão, com a praia apetitosa.   

Não alimentem os 3 que há décadas têm o poleiro garantido, 

Espalhem os votos deles, pelos partidos sem representação.

Questionemos pacificamente o poder instituído. Se as eleições tiverem que ser repetidas, que sejam.  Mostremos que estamos AINDA VIVOS, por favor.

ELES TÊM QUE SABER QUE TAMBÉM TEMOS PODER.

Anúncios

2 comments on “eleições autárquicas

  1. Padeira D'Aljubarrota
    22 de Setembro de 2013

    Disseminar os votos por outros partidos não será a solução.
    Primeiro porque o número de eleitores que foram votar vai contar para a atribuição de um subsídio a todos os partidos. É isso mesmo. Aqueles corruptos têm o esquema tão bem montado que acabam sempre por ficarem a ganhar. Quer votem noutro partido, quer votem nulo, quer votem em branco, conta tudo para o tal subsídio aos partidos (por isso eles tento apelam ao voto, ) “é um dever cívico” dizem eles.
    Curiosamente ou não, os tais votos “nulos” e “em branco” que contam para receberem o guito, já não contam para os resultados eleitorais porque iriam interferir com o número de eleitos para os tachos!
    E o povo a sustentar esta corja de gatunos. É preciso ser muito estúpido caramba!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 21 de Setembro de 2013 by in classe política, corrupção, O mundo visto ao microscópio, Portugal and tagged .

Navegação

Categorias

%d bloggers like this: