A Arte da Omissao

A verdade sobre a pobreza em Portugal

pobre-crise

Dá-me um nó no estomago, quando assisto diariamente,  a  debates sobre cortes, aldrabices do governo, sobre a já também normalizada falsa reforma do estado, a Ignóbil  ideia da saída da recessão, por seres humanos que com a maior naturalidade conseguem abordar a inevitabilidade da destruição do nosso país e da nossa sociedade. A estes seres humanos, que por diversas razões têm a graça de poder dar uma vida condigna a si e às suas famílias, eu faça um apelo. Ponham a mão na vossa consciência. Aos do governo e que conseguem dormir, apelo que pensem no que os vossos filhos e a História amanhã dirão de vós. Tenham vergonha das vossas “gorduras”. Um estado com letra E é o primeiro a dar o exemplo.

Vamos colocar as convicções ideológicas de parte, Uma governação que não protege os seus idosos, rouba os trabalhadores e reformados, fomentando a pobreza e o desemprego (se não fosse a sociedade civil, organizações religiosas, organizações como a Cáritas, o que não seria…), porque só tem olhos para os seus patrões do big $, tem que se sentar num banco de réus.

Cantinas sociais. A sopa já não chega para tantos pobres

Mário tinha “uma boa vida”, e não foi o desemprego ou o divórcio a desmoroná-la. “Foi a saúde”, conta, quando percebeu que “alguma coisa estava a falhar” no seu corpo. Era o início do caminho rumo à depressão “de bater no fundo”, de “chegar a pensar que nunca mais recuperaria as faculdades”. Culpa de “factores orgânicos que a gente não domina”, diz, lembrando as palavras dos médicos que lhe diagnosticaram “um problema de andrologia”. Entre “o começar a sentir, a aceitar e a curar”, foram três os anos em que a depressão o manteve “desmotivado e fechado”. (fonte)

Há cada vez mais pobres em Portugal devido ao desemprego, alerta Cáritas

O número de pobres aumentou de tal maneira em Portugal, que a Cáritas já não tem capacidade para ajudar todos os que precisam. A situação é cada vez mais desesperada sobretudo por causa do desemprego. (fonte)

Governo anda “propositadamente distraído” com a pobreza em Portugal

Uma “calamidade moral” é como o presidente da Comissão Nacional de Justiça e Paz, Alfredo Bruto da Costa, qualifica as actuais políticas económicas em Portugal. “Não podemos fazer sofrer um povo sem nenhuma contrapartida. E o que vemos é que as políticas estão a falhar de forma persistente, o que é um problema grave com implicações morais evidentes”, declarou. (fonte)

Desemprego de longa duração é 60% do total

O Banco de Portugal alertou hoje que as condições do mercado de trabalho “continuaram a deteriorar-se” na primeira metade de 2013, sendo os desempregados de longa duração um dos grupos mais afetados, superando os 60% do desemprego total. (fonte)

Crianças portuguesas são das que mais sofrem com a crise

Pelo menos 500 mil crianças e jovens perderam o direito ao abono de família entre 2009 e 2012. Em 2011, o risco de pobreza estava nos 28,6%, indica relatório remetido pela Unicef Portugal ao Comité dos Direitos das Crianças (fonte)

Anúncios

One comment on “A verdade sobre a pobreza em Portugal

  1. Sara
    17 de Novembro de 2013

    Documentário sobre a revolução de Abril de 1974

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 27 de Outubro de 2013 by in classe política, corrupção, O estado da Nação, Portugal and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: