A Arte da Omissao

escuta telefónica revela teoria da conspiração sobre os snipers em Kiev

Crise Ucrânia: escuta telefónica revela  teoria da conspiração sobre os snipers em Kiev

Catherine Ashton

O telefonema  com a chefe dos negócios estrangeiros da UE, Catherine Ashton, foi colocado  no YouTube. Fotografia: Ye Pingfan / Rex

A fuga de um telefonema entre a chefe de Relações Exteriores da UE, Catherine Ashton, e o ministro dos Negócios Estrangeiros da Estónia, Urmas Paet,  revela que conversaram sobre a teoria da conspiração que responsabiliza a oposição, ao invés do governo deposto, pela morte de manifestantes civis na capital da Ucrânia, Kiev.

A conversa de 11 minutos foi publicada no YouTube – é a segunda vez num mês que telefonemas entre diplomatas ocidentais a discutir Ucrânia vêm a públco

Na chamada, Paet diz  que foi informado que os atiradores furtivos  responsáveis ​​pelo assassinato de policiais e civis em Kiev no mês passado, seriam elementos do movimento de protesto ao invés de apoiantes do então presidente Viktor Yanukovych. Ashton responde: “Eu não sabia que … Caramba.”

O telefonema veio a público um dia depois do presidente russo, Vladimir Putin, ter dito que os atiradores poderiam ser provocadores da oposição. O  Russia Today  foi quem colocou o telefonema pela primeira vez online.

O Ministério das Relações Exteriores da Estónia confirmou que o telefonema era preciso:

“o Ministro das Relações Exteriores,  Paet, estava a dar uma visão geral sobre o que  tinha ouvido falar em Kiev e expressou  a sua preocupação com a situação no terreno. Rejeitamos a alegação de que Paet estava a avaliar o envolvimento da oposição na violência.”.

O escritório de Ashton disse que não comenta a fuga.

Durante a conversa, Paet citou uma mulher, de nome Olga – que os meios de comunicação russos identificaram como Olga Bogomolets, uma médica – que  culpou atiradores da oposição de atirarem  sobre os manifestantes.

Continua Paet:

“O que era bastante preocupante, disse Olga, bem, todas as evidências apontam que as pessoas que foram mortas por franco-atiradores, eram de ambos os lados, policiais e pessoas das ruas, que foram os mesmos atiradores que mataram pessoas de ambos os lados”, disse Paet.

“Então, ela também me mostrou algumas fotos, ela disse que, como médica, podia  dizer que era a mesma caligrafia, o mesmo tipo de balas, e era realmente preocupante que agora a nova coalição,  não quisesse  investigar o que exactamente aconteceu.”

“Portanto, há uma compreensão cada vez mais forte de que não era Yanukovych que estava por trás do snipers, foi alguém da nova coaligação”, diz Paet.

Ashton responde:

“.. Acho que temos de investigar. Eu não me apercebi de tal, é interessante. Caramba”, disse Ashton.

Russia Today, referindo-se chamada, relata: “Os franco atiradores que dispararam contra manifestantes e polícia em Kiev, foram alegadamente contratados por líderes da Maidan, de acordo com uma conversa por telefone, que veio a público, entre o chefe de Relações Exteriores da UE, Catherine Ashton, e o Ministro das Relações Exteriores da Estonia.” (mais aqui)

2 comments on “escuta telefónica revela teoria da conspiração sobre os snipers em Kiev

  1. Octopus
    6 de Março de 2014

    Pois é, pois é, e depois os que acham que existe qualquer de estranho é que são paranóicos 🙂

    Gostar

  2. Pingback: Em direcção do fim da propaganda americana | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: