A Arte da Omissao

A exploração de petróleo no mar Egeu pode ajudar a aliviar a crise da dívida da Grécia

Aegeansea-e1311263854916-292x300“A Grécia poderia ganhar mais de 300.000.000.000 € (mais de 430.000 milhões dólares) a partir das reservas de petróleo e gás natural existentes nas  suas águas do mar Egeu – seis vezes mais do que é projectado receber com a venda de algumas das suas propriedades públicas, como foi sugerido como  resposta a crise da dívida do governo.”

É desta forma, que David Hynes, especialista na área de exploração de petróleo e de Direito pela Universidade de Tulane nos EUA, se dirigiu a uma audiência na sede da Eurobank em Atenas, onde descreveu que a exploração de petróleo e gás natural, podia ser a melhor alternativa a longo prazo para a Grécia,  do que privatizar ativos estatais, como portos e outras entidades de propriedade pública.

Hynes, que estudou plataformas de petróleo, perfuração e a explosão da plataforma Deepwater Horizon, referiu que uma 100_0009-300x168exploração bem sucedida dos próprios recursos naturais da Grécia, poderia resultar numa receita de mais de 302.000.000.000 € (431,9 bilhões dólares) ao longo de 25 anos – um resultado a longo prazo que pode demorar muito a ser do agrado do Fundo Monetário Internacional.

“Estes números foram todos baseados numa estimativa a 25 anos, os quais,  naturalmente, o FMI não quer ouvir”, disse Hynes. “Mas se vocês mostrarem estes números e provarem que é uma opção mais realista, acho que o FMI iria ouvir um pouco mais.”

Hynes abordou ainda o risco da Grécia perder dinheiro na venda à pressa dos portos e empresas de capital público. Ele estimou que a Grécia receba cerca de € 50000000000 (71.600 milhões dólares)  e acrescentou que acha que a nação pode se enganada.

“Porque todo mundo sabe que a Grécia está a tentar vender (os seus recursos), e eles não terão o valor real de mercado “, disse Hynes. “Vão ser vendidos a valores mais baixos”

Enquanto Hynes dizia que a perfuração de petróleo seria a melhor opção para a Grécia, falou também de diversos perigos. Apontou para a explosão da plataforma Deepwater Horizon no Golfo do México em 2010, e que vazou milhões de barris de petróleo no Golfo. Tal incidente no mar Egeu teria resultados ainda mais catastróficos. As correntes do Golfo empurraram o  óleo da costa do sul dos Estados Unidos, mas o mar Egeu não teria correntes fortes em nenhuma direção.

“Há definitivamente uma maneira fácil para as empresas fazerem atalhos e pularem as políticas de procedimentos que impedem que acidentes como este ocorram”, disse ele. “Nos EUA há um plano bastante abrangente, porque temos muita perfuração no Golfo do México.”

Hynes disse ainda que para a União Europeia tornar mais segura a exploração, tem de aumentar a responsabilidade por todos os danos ambientais, não só aos donos e operadores, uma vez que a exploração de petróleo é um esforço multi-corporação.

A Grécia não usa uma zona económica exclusiva mais profunda,  como qualquer outro país no mundo que perfura para extrair petróleo. Uma zona económica exclusiva é uma zona de mar sobre o qual um Estado tem direitos especiais sobre a sua exploração e utilização. A Turquia declarou em 1995 que iria considerar um ato de guerra, se a Grécia perfurasse mais longe no Mar Egeu, de acordo com um artigo de 2010 no Hürriyet Daily News. Junte-se o facto da União Europeia não ter muitas leis sobre a regulação de petróleo como os Estados Unidos têm, disse Hynes.

Chris Blake — Atenas, 7 de Julho de 2011

Fonte

Nota: Realces a bold são da minha responsabilidade.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: