A Arte da Omissao

8 razões para evitar negociar com a Monsanto

Um activista anti-OGM estabelece os riscos financeiros de se trabalhar com o pesticida e as sementes da gigante Monsanto

O core business da Monsanto  está em risco de entrar em colapso com base nas tendências científicas,   técnicas  e de mercado. O seu plano, recentemente anunciado, para cortar 16% da sua força de trabalho global é apenas o começo. A Monsanto não enfrenta só o declínio de receitas, acumula passivos sem precedentes que podem ser repassados aos investidores e parceiros de negócios. Aqui estão oito razões para estar atento à Monsanto:

  1. As vendas do herbicida Roundup e do milho geneticamente modificado Roundup Ready, soja e algodão constituem 90% da receita da Monsanto. A evidência científica aponta para impactos significativos desses produtos na saúde dos seres humanos.
    Por exemplo, a Organização Mundial de Saúde declarou que o ingrediente activo no Roundup, o glifosato, é um provável carcinogéneo humano. Desde o anúncio, em Março de 2015, que vários países, cidades, e cadeias de lojas por todo o mundo têm proibido ou severamente limitado o uso de produtos com glifosato. Em Outubro de 2015, pelo menos 700 acções judiciais contra danos pessoais, com o aparecimento do  linfoma Hodgkin, estavam pendentes contra a Monsanto.
  2. A responsabilidade da Monsanto pode persistir no futuro por muito tempo. Não só porque o glifosato pode ser detectado em muitos tipos de solos durante décadas, como a contaminação OGM auto propaga-se no fundo genético e não pode ser totalmente erradicada.
  3. Numerosos criadores de gado que mudaram para alimentação não OGM reportam melhorias na saúde dos animais e o  aumento de lucros. Se estas alegações forem validadas, a Monsanto perderá o seu maior mercado de OGM e será responsável por perdas cumulativas extraordinárias de toda uma indústria.
  4. Os OGM da Monsanto, concebidos tanto matar insectos como para tolerar herbicidas Roundup – estão a falhar no terreno; desde 2010 que super bactérias e superervas daninhas estão a  tornar-se resistentes em mais de 300 milhões de acres espalhados por todo o mundo.
  5. A rejeição do consumidor aos OGM nos Estados Unidos está a forçar marcas alimentares a eliminarem ingredientes OGM e a rotular produtos de marca “não OGM.” Esta mesma tendência começou em 1999 na Europa, quando começou a chutar os OGM para fora, e agora aproxima-se o ponto nos EUA,  onde 58% dos consumidores procuram produtos não OGM.
  6. O sucesso da Monsanto tem sido apoiado por uma enorme influência política, especialmente nos Estados Unidos. A política é instável; muda com as eleições e os com os actuais eventos. Como o movimento não OGM ganha dinâmica e a segurança dos produtos é questionada, o apoio político pode diminuir, minando ainda mais as fortunas da Monsanto.
  7. A reputação negativa da Monsanto adiciona instabilidade política e económica. Referida como a “empresa mais odiada do mundo“, a sua impopularidade tem sido ilustrada quando centenas de mães americanas, por todo o país, e mais de 2 milhões de pessoas em 52 países a nível internacional, tomaram as ruas na  “Marcha Contra a Monsanto.”

Fonte

ligne-rouge

É de lamentar que nos últimos 30 anos, amantes das teorias das conspirações, cientistas, médicos e investigadores LIVRES, tenham exposto os efeitos nocivos desta industria, que à custa da falácia de pretenderem matar a fome no mundo, do apoio de pseudo reguladores (FDA, por exemplo), criou um império corporativo, à custa da vida e saúde dos animais, pessoas e do Planeta. A OMS não está inocente nesta triste e criminosa história. Há muito que deveria ser isenta e validar o que se gritava nos quatro cantos do mundo. E tantas doenças e mortes que poderiam ter sido evitadas, para não falar na saúde do nosso planeta.

Sim, nós, como consumidores temos o poder de mudar muita coisa no mundo. Basta querer. E não é só na área alimentar. 

Mas estejamos atentos, a Monsanto pode cair, mas o  TTIP se passar vai infectar a nossa Europa e nada será mais como dantes.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informação

This entry was posted on 30 de Janeiro de 2016 by in glifosato, Industria Alimentar, Monsanto and tagged , , .

Navegação

Categorias

%d bloggers like this: