A Arte da Omissao

Habitantes das ilhas gregas nomeados para o prémio Nobel da paz

Greek islander Antonis Deligiorgis, left, pulls an Eritrean woman, Wegasi Nebiat, from the sea off Rhodes last year.

Os habitantes da ilhas gregas que têm estado na linha da frente da crise de refugiados, estão a ser nomeados para o prémio Nobel da Paz com o apoio do seu governo nacional.

Cerca de 900.000 refugiados que no ano passado entraram na Europa, assustados, encharcados, viajando em barcos frágeis, foram recebidos por aqueles que vivem nas ilhas gregas do mar Egeu.

Os habitantes da ilhas, incluindo pescadores que resgataram as pessoas do mar, estão na fila para serem homenageados com um dos prémios mais conceituados do mundo. Eminentes académicos das universidades de Oxford, Princeton, Harvard, Cornell e Copenhaga estão a preparar uma apresentação a favor da atribuição do prémio ao povo de Lesbos, Kos, Chios, Samos, Rhodes e Leros.

O prazo para a nomeação termina a 01 de Fevereiro, mas aqueles que estão por trás do plano já se reuniram com o ministro grego para a migração, Yiannis Mouzalas, que lhes garantiu total apoio de seu governo. Uma petição no website Avaaz, a favor da nomeação acumulou280.000 assinaturas. De acordo com a petição: Nas ilhas gregas remotas, avós cantam a bebezinhos aterrorizados quando vão dormir, enquanto professores, reformados e estudantes passaram meses  a oferecer comida, abrigo, roupas e conforto aos refugiados que arriscaram suas vidas para fugir da guerra e do terror.

Enquanto a carta oficial de nomeação está ainda a ser finalizada, sabe-se que os académicos, cujas identidades serão reveladas nos próximos dias, vão pedir aos membros do comité do Nobel que aceitem a sua nomeação. Vão argumentar, que um povo de um país que lida com a sua própria crise económica respondeu à tragédia da crise de refugiados com empatia e auto-sacrifício“, abriram as suas casas aos desprotegidos, arriscaram as  suas vidas para salvar os outros e cuidaram dos doentes e feridos.

Em Dezembro, a imagem de Antonis Deligiorgis, um sargento grego de 34 anos, a resgatar um refugiado da Eritreia das águas turbulentas do Rhodes, foi apontado como a ilustração impressionante do valor das pessoas das ilhas.

http://www.theguardian.com/world/video/2015/apr/20/mediterranean-migrants-boat-wreckage-greece-island-rhodes-video

Somente indivíduos ou organizações são elegíveis para ganhar o prémio por isso é provável que as “redes de solidariedade” nas ilhas grupos de voluntários que organizaram a ajuda aos refugiados ou indivíduos dentro dos grupos serão os candidatos oficiais. Um precedente foi criado em 1976, quando Betty Williams e Mairead Corrigan ganharam o prémio pelos  seus esforços na procura da paz na Irlanda do Norte. Foi visto como uma recompensa para todos aqueles que procuravam a reconciliação durante os anos mais conturbados.

As redes de voluntariado nas ilhas gregas forneceram alojamento, artigos de higiene, comida, roupa seca e ajuda nos  passos seguintes dos refugiados. No entanto, alega-se que os instintos da maioria dos habitantes das ilhas deram o mote à  Europa no sentido da situação dos refugiados.

Spyro Limneos, um activista na Grécia de Avaaz e que distribuiu ajuda nas ilhas, disse: “As pessoas envolvidas nas redes de solidariedade organizaram e ajudaram os desesperados quando os governos não estavam dispostos a reconhecer a existência de uma crise.

Ao abrirem os seus corações, os habitantes das ilhas gregas  enviaram uma mensagem poderosa de que a humanidade está acima de raças, acima das nações.
“Nunca esquecerei a visão das meninas a serem resgatadas de um barco em Leros. Eles estavam a sorrir. Não tinham malas ou quaisquer bens, excepto os seus certificados escolares de fim de ano escritos em árabe. Elas colocaram-nos ao sol para secarem. Era a combinação da tragédia com a esperança .

Fonte

Uma lição de vida de uma nação debaixo das garras tecnocratas de uma Europa desunida, para uma Europa que não está isenta de culpas no descalabro que deu origem a esta crise de refugiados e para cada um de nós.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: