A Arte da Omissao

António Guterres

Ao contrário de tantos vaticínios, acho que pela primeira vez em muitos anos,  a ONU ganhou pontos ao colocar  alguma transparência no processo de escolha de um candidato  a este organismo.

Assisti pessoalmente e com alguma tristeza à aceitação da jogada que estava em curso com a entrada quase no fim da maratona, de Kristalina Georgieva, e da “já certa” derrota de Guterres. Quando cidadãos explicitamente e até em tom de laracha, acham que a movimentação das esferas de influências, como Mário David entre outras, são normais e que a pontuação histórica de Guterres bem como os valores que já provou na sua carreira defender, não interessam para nada, algo está muito mal.

Como ficaria a imagem e a credibilidade da ONU se  Kristalina Georgieva ganhasse, logo no ano em que os debates foram públicos, ou isso também não interessa nada?

Não iremos a lado nenhum  enquanto a “normalização” da corrupção de  Instituições como a ONU e Comissão Europeia, parte da sociedade civil.

Não comecemos agora os novos vaticínios, se vai ou não tentar deixar a sua pegada.  Vamos aguardar.

Parabéns António Guterres e à força diplomática deste pequeno país.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 6 de Outubro de 2016 by in ONU, Portugal and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: