A Arte da Omissao

documentário: Eles querem dinamitar a Europa

“Ao contrário da proposta Europeia defendida por Barroso e por Angela Merkl, alguns deputados europeus defendem em Estrasburgo o fim da União Europeia e o regresso à Europa das nações. A discussão está lançada. Qual será o futuro da Europa? E das Instituições Europeias?”

documentário da responsabilidade do realizador e escritor independente, Jean-Baptiste Dusséaux.

ligne-rouge

ligne-rouge

Não deixa de ser assustadora a propaganda ministrada na escola, de acordo com o documentário.

  • a divisa da Europa: Unida na diversidade.
  •  a língua é a principal diferença entre os Estados membros da União Europeia. Sim, se
  • que benefícios adquirem os Estados membros? : a paz entre eles. Perante possíveis guerras são mais fortes.

Que grande responsabilidade estamos a adquirir perante a próxima geração.

Podemos não ter ainda uma guerra declarada no seio da União, mas isso não deverá fazer com que finjamos não saber as causas nefastas para a União e não só, das alianças que alguns Estados membros fizeram com os Estados Unidos, apoiando as suas  invasões, sob a falsa bandeira da guerra contra o terrorismo, quando se trata somente da guerra pelo último barril de petróleo.

A União, não pode ser ilibada dos genocídios levados a cabo nessas invasões, sendo também responsável pela actual “crise dos refugiados”.

Diariamente e também promovida pela União, assiste-se à normalização do horror vivido na Síria, baralhando o cidadão, com a passagem da bola da responsabilidade de mão em mão..  Foi também a União Europeia que fez um acordo perigoso com a Turquia (porta de entrada na Europa)….

Qual foi o papel da NATO nestas ofensivas invasoras da guerra pelo último barril de petróleo? 

A União é responsável também de nada ter feito e de nada fazer contra os já conhecidos e provados como verdadeiros apoios financeiros, de armamento, logístico, entre outros, aos vários grupos radicais que se movimentam na Eurásia (apoio esse que também sai da Europa), movimentos esses que só tomaram forma, por exemplo na Síria, porque “alguéns” externos a esta Nação Soberana,  acharam que deveriam depor o seu presidente eleito.

A União  têm muito sangue nas suas mãos. Segundo se apregoa, a União Europeia foi criada também para evitar guerras no seu seio. Sim eu sei, não consta dos seus acordos, que não pode promover guerras fora do seu seio. Que falácia! O ISIS que durantes 3 anos foi invencível, está a gora a ser encurralado. É bom que a União tenha a inteligência de colocar a questão: para onde irão os seus sobreviventes?

A história verdadeira da responsabilidade da União Europeia nos genocídios na Eurásia ainda não é contada nas escolas, mas um dia farão parte da História. Assim eu espero.

aconselho:

A primeira parte deste testemunho, demonstra o que atrás escrevi

A guerra saudita no Iémen poderá fortalecer a Al-Qaeda e ISIS – 1ª parte

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 14 de Dezembro de 2016 by in eurocéticos and tagged , .

Navegação

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: