A Arte da Omissao

Offshores e “Políticas de Justiça”, duas completas mistificações!

“Para se ter uma ideia da dimensão da fraude e da aldrabice bastará dizer que, por exemplo, em 2014, o valor dessas operações chamadas de “transfronteiras”, em vez dos 374 milhões de euros oficialmente declarados, foi afinal de 2.806 milhões, ou seja, 10 vezes mais!”

“Ou seja, o mesmo Estado (e o mesmo Fisco) que nesse período cortaram salários, subsídios e pensões, complementos de reforma a trabalhadores no final das respectivas vidas, subsídios de desemprego e de doença, bem como abonos de família, rendimentos sociais de inserção e complementos solidários para idosos, e que perseguiram implacavelmente os pequenos devedores com penhoras de salários e de casas de habitação, o único imposto que baixaram foi o incidente sobre os rendimentos do capital (IRC) e, mais que tudo isso, deixaram escapar à tributação aquele astronómico valor.”

mais aqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Informação

This entry was posted on 25 de Fevereiro de 2017 by in corrupção, Economia, Justiça and tagged , , .

Navegação

Categorias

%d bloggers like this: