A Arte da Omissao

ACORDEM

França: Suspeito de Marseille tinha 7 identidades

Marseille suspect had 7 identities, was released by police day before attack

Um polícia francesa aponta uma arma para um homem no chão, enquanto soldados asseguram a área após o ataque a 1 de Outubro de 2017, na estação ferroviária principal de Saint-Charles, na cidade mediterrânea francesa de Marselha. © Paul-Louis Leger / AFP

 

Segundo as autoridades, o principal suspeito no ataque de Marselha no qual duas mulheres foram esfaqueadas, tinha sido preso e solto em Lyon dois dias antes do assalto à estação de comboio. Veio a saber-se que os seus dados estavam vinculados a sete IDs em bancos de dados criminais.

Numa conferência de imprensa na segunda-feira, François Molins, promotor de justiça de Paris, disse que o suspeito tinha sido detido em Lyon por suspeitas de furto. Ele foi apanhado no centro comercial Part-Dieu em Lyon, depois de ser acusado de roubar uma jaqueta, mas foi libertado no dia seguinte devido a insuficientes evidências.

De acordo com Molins,  o homem terá mostrado em Lyon um passaporte tunisino emitido em nome de “Ahmed H.”, nascido em 1987. Durante a prisão, o suspeito alegou que era divorciado, desempregado e não tinha um lugar permanente para ficar em Lyon.

Molins acrescentou ainda desde 2005, o suspeito foi relatado às autoridades sete vezes, sob sete identidades diferentes, as quais  que foram adicionadas a bancos de dados criminais, mas não era conhecido pelos serviços anti terroristas.

Anteriormente, uma fonte que contribuiu para a investigação policial disse à Reuters que o homem tinha oito alias: “Cada vez que ele era detido, apresentava um documento de identidade diferente. É por isso que é tão difícil. Num momento, diz que nasceu na França, no outro diz que nasceu na Argélia “.

A investigação está em andamento para garantir a autenticidade do ID indicado em Lyon,  uma vez que o atacante suspeito de Marselha não o tinha com ele no momento do ataque.

No domingo, duas mulheres foram mortas na estação principal de comboio de Saint-Charles em Marselha pelo homem, que alegadamente terá gritado “Allahu Akbar”. Um soldado da patrulha do exército matou o atacante no local do ataque. As vítimas eram, segundo informações, duas primas entre 17 e 20 anos, uma delas com a garganta cortada e a outra esfaqueada no estômago.

O Estado islâmico (IS, anteriormente ISIS / ISIL) reivindicou a responsabilidade pelo incidente através do seu canal de propaganda Amaq. (FONTE)

Algo me faz confusão nesta cena das 7 identidades registadas nas bases de dados criminais. Até entendo que os dados de identificação fossem diferentes. E a fotografia dele?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informação

This entry was posted on 2 de Outubro de 2017 by in França and tagged , .

Navegação

Categorias

Follow A Arte da Omissao on WordPress.com
%d bloggers like this: