A Arte da Omissao

ACORDEM

Vídeo: O escândalo dramático a engolir a Presidência de Bolsonaro, apenas conduziu um congressista LGBT a fugir do Brasil

Notas do tradutor: links dentro de «» e realces desta cor são da minha responsabilidade

Tradução do artigo

Video: The Dramatic Scandal Swallowing the Bolsonaro Presidency Just Drove an LGBT Congressman to Flee Brazil

–  de 25 de Janeiro de 2019

Um escândalo dramático e cada vez mais sombrio engoliu a presidência brasileira de Jair Bolsonaro no mês passado. Começou apenas algumas semanas depois da sua impressionante vitória em Novembro de 2018, mas antes de iniciar a sua presidência a 1º de Janeiro de 2019, e desde então paralisou-a completamente. Nesta semana em Davos, onde o Brasil planeava revelar a sua nova face ao capital estrangeiro, Bolsonaro e seus principais ministros deixaram vazia uma conferência de imprensa programada há muito tempo, para evitarem responder a perguntas sobre esse escandalo, as cadeiras vazias abandonadas pelo medo – em vez de vibrantes, políticas favoráveis aos investidores – foram o rosto do novo governo.

Bolsonaro cancela entrevista em Davos e culpa comportamento da imprensa —->

O escândalo envolve mais centralmente o filho mais velho de Bolsonaro, Flávio, que há muito tempo é deputado estadual do Rio de Janeiro, mas acabou de ser eleito para o Senado Federal com um total de votos em massa nas últimas eleições. O escândalo começou com a descoberta de pagamentos altamente suspeitos para dentro e fora da conta do motorista de Flávio, ex-polícia e amigo de longa data do presidente.

Cada nova descoberta aumentou a seriedade do escândalo: um depósito inexplicável foi encontrado na conta de Michelle, esposa de Jair Bolsonaro; tanto o motorista como o próprio Flávio começaram a usar manobras altamente suspeitas para tentar impedir a investigação; os montantes das transferências suspeitas começaram a aumentar rapidamente para US $ 2 milhões; depois foram encontrados depósitos para as contas de Flávio: às vezes até 10 depósitos em dinheiro feitos em três minutos, marca do branqueamento de capitais e do escapar aos regulamentos bancários.

Mas dois eventos recentes transformaram o que parecia ser um escândalo clássico de lavagem de dinheiro e comissões, em algo muito mais sinistro e aterrorizante. No início desta semana, a polícia do Rio de Janeiro prendeu cinco membros da milícia mais perigosa do Brasil, um deles ligado ao assassinato em 2018 do membro do Conselho Municipal, Marielle Franco, do partido de esquerda PSOL.

Acontece que Flávio Bolsonaro elogiou formalmente dois dos principais membros dessa milícia; deu um prémio ao chefe dela; e, o mais surpreendente de tudo, manteve a mãe e a filha do chefe da milícia na sua folha de pagamento nos últimos 10 anos. A descoberta que a família Bolsonaro tinha laços tão íntimos e estreitos  com as milícias, incluindo o que estava envolvido no brutal assassinato de Franco, surpreendeu o país.

Na quinta-feira, o único membro brasileiro LGBT do Congresso, crítico de esquerda de longa data de Bolsonaro, Jean Wyllys e, que acaba de ganhar um terceiro mandato na eleição de Novembro, anunciou que fugiu do país e não assumirá seu cargo devido a sérias ameaças à  sua vida.

Ao explicar porque teme pela sua vida, Wyllys citou especificamente estas novas revelações; que a família Bolsonaro está ligada à milícia culpada pela morte de Franco, a qual pertencia ao mesmo partido de Wyllys (o meu marido, David Miranda, é um carioca membro da Câmara de Vereadores de Rio de Janeiro no mesmo partido e, como substituto de Wyllys, assumirá agora o seu assento no Congresso, tornando-se no único membro LGBT da Câmara dos Deputados).

Antes do anúncio impressionante de Wyllys, começamos a trabalhar num pequeno vídeo onde documentamos os fatos-chave desse escândalo verdadeiramente chocante que paralisou a presidência de Bolsonaro antes mesmo dela começar e, hoje, expulsou o único membro do Congresso LGBT: Vejam:

 

 

One comment on “Vídeo: O escândalo dramático a engolir a Presidência de Bolsonaro, apenas conduziu um congressista LGBT a fugir do Brasil

  1. Pingback: Bolsonaro nos EUA: prosperidade, segurança e democracia | A Arte da Omissao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informação

This entry was posted on 12 de Março de 2019 by in Brasil and tagged , , .

Navegação

Categorias

Follow A Arte da Omissao on WordPress.com
%d bloggers like this: