A Arte da Omissao

ACORDEM

Relembrar 2008

As três crises financeiras de 1987, 1998 e 2008, foram antecedidas por longos períodos de abundância económica (quando se vai à pesca solta-se linha). Quem as arquitectou são especialistas em engenharia comportamental e grande conhecedores da natureza humana, e, sabiam que este período de abundância conduziria  à euforia os investidores, tendo em conta a inexistência de mecanismos de controlo. Um ponto comum às 3 é que o epicentro foi  localizado nos EUA, disseminando-se depois rapidamente daí para as demais economias.

As crises também originaram para quem governa financeiramente e não só este planeta, um enorme ganho de dinheiro e de poder durante o período pré e pós crise,  porque quem é grande (bancos) não pode cair. E como se levantam? Com a injecção de dinheiro público neles.

Neste momento estamos de novo num período da abundância, com falhas visíveis dos reguladores do sistema financeiro. Não acreditem quando se apregoa que se aprendeu com a crise de 2008 e que as instituições bancárias estão mais sólidas. Não é verdade. Quem as gere, garantiu primeiro a anulação da regulação.

Vamos relembrar as causas e consequências da crise de 2008

Artigos e vídeos relacionados:

Para melhor compreender a crise financeira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias

Follow A Arte da Omissao on WordPress.com
%d bloggers like this: