A Arte da Omissao

ACORDEM

Quem são os incendiários dos petroleiros no Golfo

“A arte da guerra”

Tradução do artigo “Who are the arsonists of the petrol tankers in the Gulf?”

de «Manlio Dinucci»

Manlio Dinucci convida-nos a dar um passo atrás. Ele coloca a sabotagem dos petroleiros, a qual Washington acusa Teerão, como parte da política energética global dos Estados Unidos. Ao fazê-lo, ele mostra que, ao contrário das aparências, Mike Pompeo não visa o Irão, mas sim a Europa.

Enquanto os Estados Unidos preparavam uma nova escalada de tensão no Médio Oriente ao acusar o Irão de atacar petroleiros no golfo de Omã, o vice-primeiro-ministro italiano Matteo Salvini reunia-se com um dos artesãos dessa estratégia em Washington, o secretário de Estado Mike Pompeo, assegurando-lhe que «A Itália quer voltar a ser o primeiro parceiro da maior democracia ocidental no continente europeu». Assim, ele aliou a Itália à operação lançada por Washington.

O «caso do Golfo de Omã», um casus belli contra o Irão, é uma cópia do “caso do Golfo de Tonkin” de 4 de Agosto de 1964, usado como um casus belli para bombardear o Vietname do Norte, acusado de ter atacado contratorpedeiro norte-americano (acusação que mais tarde se provou ser falsa).

Hoje, temos um vídeo divulgado por Washington que mostra a tripulação de um suposto barco-patrulha iraniano a remover uma mina por explodir do casco de um petroleiro.

Com esta «prova» – um verdadeiro insulto à nossa inteligência – Washington tenta camuflar o objectivo da operação. Faz parte da estratégia que visa controlar as reservas mundiais de petróleo e gás natural e seus corredores energéticos [1].

[1] artigo The geopolitics of oil in the Trump era  de Thierry Meyssan Network, 9 de Abril 2019. «tradução aqui»

Não é por acaso que os Estados Unidos têm como alvo o Irão e o Iraque, cujas reservas totais de petróleo excedem as da Arábia Saudita e são cinco vezes maiores que as dos EUA. As reservas de gás natural iranianas são cerca de 2,5 vezes superiores às dos Estados Unidos.

O controlo dos corredores de energia é de importância capital. Ao acusar o Irão de tentar «interromper o fluxo de petróleo pelo estreito de Hormuz”, Mike Pompeo anunciou que» os Estados Unidos defenderão a liberdade de navegação”.

Em outras palavras, ele anunciou que os Estados Unidos querem obter o controlo militar dessa área chave para o fornecimento de energia, inclusive para a Europa, impedindo, acima de tudo, o trânsito do petróleo iraniano (ao qual a Itália e outros países europeus não podem ter acesso livre por causa do embargo dos EUA)

O gás natural iraniano de baixo custo também poderia ter chegado à Europa por meio de um oleoduto cruzando o Iraque e a Síria. Mas o projecto, lançado em 2011, foi destruído pela operação EUA / NATO para demolir o Estado sírio.

O gás natural também poderia ter chegado directamente da Rússia, vindo da Itália, e de lá distribuído para outros países europeus com notáveis vantagens económicas, por meio da rota South Stream, através do Mar Negro. Mas o gasoduto, já em fase avançada de construção, foi bloqueado em 2014 pela pressão dos Estados Unidos e da própria União Europeia, com forte prejuízo para a Itália.

De facto, foi a reprodução da North Stream que continuou, tornando a Alemanha o centro de triagem para o gás russo. Então, com base «no acordo de cooperação estratégica no campo da energia» entre os EUA / UE estipulado em Julho de 2018, as exportações de gás natural liquefeito (GNL) dos EUA para a UE triplicou. O centro de triagem foi na Polónia, de onde foi distribuído o «Gás da Liberdade», que também chegou à Ucrânia.

Então, o que Matteo Salvini tem a dizer sobre tudo isso? Quando ele chegou à “maior democracia do mundo ocidental”, declarou orgulhosamente: “Eu faço parte de um governo que na Europa não está mais satisfeito com pão ralado”.

[1] “The geopolitics of oil in the Trump era”,de Thierry Meyssan, Translation Pete Kimberley, Voltaire Network, 9 April 2019.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informação

This entry was posted on 28 de Junho de 2019 by in Irão and tagged , .

Navegação

Categorias

Follow A Arte da Omissao on WordPress.com
%d bloggers like this: