O Exército Árabe Sírio está a preparar os seus planos de ataque para libertar o noroeste do país, ou seja, a região de Idleb, onde os jihadistas derrotados se refugiaram.

Segundo a liderança, a maioria dos combatentes estaria pronta para se render, apenas 10.000 homens estariam prontos para lutar até a morte.

No entanto, de acordo com a imprensa síria, uma colónia «Uigur» teria transformado a cidade de al-Zanbaki (na fronteira turca) num campo entrincheirado. Não sabemos muito sobre o que está a acontecer nesta cidade, é proibida a entrada. Teria abrigado 18.000 pessoas.

Falando turco e não chinês, eles beneficiaram até agora do apoio dos serviços secretos turcos. Esses uigures afirmam ser da Al-Qaeda. Eles recusam-se a regressar à China (onde seriam julgados) [1] e agora a Turquia recusa recebê-los.

A presença desta considerável colónia chinesa interrompe os planos de libertação para a região.

[1] « Retour en Chine de jihadistes en Syrie », “Jihadistas regressados da Síria : na China já mais de 150 mortos”, Tradução Alva, Rede Voltaire, 18 de Novembro de 2014.