A Arte da Omissao

ACORDEM

Os Talibãs apreenderam dispositivos biométricos militares dos EUA

Nota: links dentro de «» e realces desta cor são da minha responsabilidade

 Tradução do artigo de  

The Taliban Have Seized U.S. Military Biometrics Devices

17 de Agosto de 2021

Os Talibãs apreenderam dispositivos biométricos militares dos EUA.

Dispositivos biométricos de recolha e identificação foram apreendidos na semana passada durante a ofensiva dos Talibãs.

Oficiais militares no activo e já reformados disseram ao The Intercept, que os Talibãs apreenderam dispositivos biométricos militares dos EUA que os podem ajudar na identificação de afegãos que ajudaram as forças da coligação.

Os dispositivos, conhecidos como HIIDE, para equipamentos portáteis de detecção de identidade entre agências, foram apreendidos na semana passada durante a ofensiva dos Talibãs, de acordo com um oficial do Comando de Operações Especiais Conjunto e três ex-militares dos EUA, todos preocupados com os dados confidenciais que eles contêm e que possam ser usados pelo Talibãs.

Os dispositivos HIIDE contêm dados biométricos de identificação, como leituras da íris e impressões digitais, bem como informações biográficas, usados para aceder a grandes bancos de dados centralizados. Não está claro o quanto o banco de dados biométrico das Forças Armadas dos EUA sobre a população afegã foi comprometido.

Embora cobrados pelos militares dos EUA como um meio de rastrear terroristas e outros insurgentes, os dados biométricos dos afegãos que ajudaram os EUA também foram amplamente recolhidos e usados em cartões de identificação, disseram as fontes.

“Processamos milhares de moradores por dia, tínhamos que os identificar, fazer uma varredura em busca de colectes suicidas, armas, recolha de informações, etc.” explicou um empreiteiro militar dos EUA. “[HIIDE] foi usado como uma ferramenta biométrica de identificação para ajudar na identificação dos locais que trabalham para a coligação.”

Um porta-voz da Agência de Inteligência de Defesa encaminhou perguntas para o Gabinete do Secretário de Defesa, que não respondeu a um pedido de comentários.

Um veterano das Operações Especiais do Exército disse que é possível que os Talibãs precisem de ferramentas adicionais para processar os dados do HIIDE, mas expressou preocupação com a ajuda do Paquistão. “Os Talibãs não têm equipamento para usar os dados, mas o ISI tem”, disse o ex-oficial de Operações Especiais, referindo-se à agência de espionagem do Paquistão, Inter-Services Intelligence. O ISI é conhecido por trabalhar em estreita colaboração com os Talibãs.

Os militares dos EUA há muito que usam dispositivos HIIDE na guerra global contra o terrorismo e usaram biometria para ajudar a identificar Osama bin Laden durante a invasão de 2011 no seu esconderijo no Paquistão. De acordo com a repórter de investigação Annie Jacobsen, o Pentágono tinha como objectivo recolher dados biométricos de 80% da população afegã para localizar terroristas e criminosos.

“Não creio que alguém tenha pensado em privacidade de dados ou no que fazer no caso de o sistema [HIIDE] cair nas mãos erradas”, disse Welton Chang, chefe de tecnologia da Human Rights First, ele próprio um ex-oficial de inteligência do Exército. “Seguindo em frente, o aparelho militar e diplomático dos EUA deve pensar cuidadosamente sobre a possibilidade de implantar novamente esses sistemas em situações tão ténues como o Afeganistão.”

O Departamento de Defesa também procurou  partilhar os dados biométricos colhidos  pelo HIIDE com outras agências governamentais, como o Federal Bureau of Investigation e o Department of Homeland Security.

Em 2011, o Government Accountability Office (órgão do Poder Legislativo dos Estados Unidos da América responsável por serviços de auditoria para o Congresso, avaliações e investigações das contas públicas do governo dos Estados Unidos – Ndt) criticou o Pentágono por não fazer o suficiente para garantir que essas outras agências de vigilância tivessem acesso fácil às informações, alertando que os militares “limitam a capacidade dos seus parceiros federais de identificar potenciais criminosos ou terroristas”.

Mas os EUA não colheram apenas informações sobre criminosos e terroristas; o governo parece também ter recolhido dados biométricos dos afegãos que assistem nos esforços diplomáticos, além daqueles que trabalham com os militares.

Por exemplo, um anúncio de emprego recente de um empreiteiro do Departamento de Estado procurou recrutar um técnico biométrico com experiência no uso de HIIDE e outros equipamentos semelhantes, para ajudar pessoal veterinário e inscrever afegãos locais que procuram emprego nas embaixadas e consulados dos EUA.

O governo federal recolheu dados biométricos de afegãos, apesar de conhecer os riscos associados à manutenção de grandes bancos de dados com informações pessoais, especialmente devido aos ataques cibernéticos recentes a agências governamentais e empresas privadas. Esses esforços continuam a expandir-se.

Por exemplo, um artigo de Fevereiro de 2020 publicado pelo Exército indicou que o serviço estava a modernizar a sua tecnologia de processamento biométrico de 20 anos e que salvou mais de 1 milhão de entradas no Sistema de Identificação Biométrica Automatizado do Pentágono, ou ABIS, que hospeda o HIIDE e também dados recolhidos por outros dispositivos.

“Este banco de dados actualizado tornará mais eficiente para os combatentes o recolher, identificar e neutralizar o inimigo”, escreveu o coronel Senodja Sundiata-Walker, gestor do projecto do programa de biometria do Pentágono.

O orçamento proposto pelo presidente Joe Biden para o Exército referente ao ano fiscal de 2022 busca mais de US $ 11 milhões para a compra de 95 novos dispositivos de recolha biométrica, expandindo os usados no Afeganistão e Iraque.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informação

This entry was posted on 25 de Agosto de 2021 by in Afeganistão, USA and tagged , , , .

Navegação

Categorias

Follow A Arte da Omissao on WordPress.com
%d bloggers like this: