A Arte da Omissao

ACORDEM

WhatsApp

Pode ler-se em vários sites nacionais e estrangeiros, que o WhatsApp, comprada pelo Facebook, através de uma alteração à sua política de privacidade, obriga que se aceite a partilha de dados pessoais com o Facebook. Caso não seja aceite, a conta é eliminada.

Hoje o Observador refere a mesma noticia mas acrescenta que “UE e Reino Unido ficam de fora da medida“.

Desde quarta-feira, o WhatsApp tem vindo a notificar os utilizadores com os novos termos da política de privacidade, que permite que o Facebook e as subsidiárias possam recolher dados pessoais, incluindo números de telemóvel dos utilizadores e dos contactos, bem como localizações e conteúdo de mensagens. Se os utilizadores não concordarem até 8 de fevereiro, perderão o acesso à aplicação. O WhatsApp explica que esta mudança na partilha de dados terá como objetivo não só melhorar os serviços, como também exibir ofertas e anúncios personalizados que sejam mais relevantes para os seus utilizadores.” (fonte)

 

“Contudo, a medida não vai abranger os utilizadores europeus. O Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), que entrou em vigor em 2018 nos países da União Europeia, impede que os dados sejam partilhados com terceiros, nomeadamente com a empresa liderada por Mark Zuckerberg.

‘Não há mudanças nas práticas de partilha de dados do WhatsApp na região europeia (incluindo no Reino Unido) decorrentes da atualização dos Termos de Serviço e Política de Privacidade´, terá garantido um porta-voz do WhatsApp, cita o Business Insider.” (fonte)

O que nós, como consumidores finais, normalizámos.

Um utilizador (A) do WhatsApp, aparentemente fora da UE ou UK, que tenha contactos que também tenham contas no Facebook, automaticamente os expõem, sem que estes tenham dado autorização nesse sentido, e como no meu caso, nem usem a famosa rede social de Mark Zuckerberg.

Têm noção da pirâmide inter-relacional dos dados expostos, só com uma aceitação das novas políticas de privacidade do WhatsApp? O ser Humano acomoda-se demasiado. Hoje, alguém me respondeu: que chatice, ter que usar outra aplicação?

Aconselho vivamente para quem tem Netflix que veja os documentários, O dilema das redes falado na primeira pessoa e o Nada é privado.

Será que o Facebook vai respeitar o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), que entrou em vigor em 2018 nos países da União Europeia e que diz impedir que os dados sejam partilhados com terceiros, nomeadamente com a empresa liderada por Mark Zuckerberg? Ou esta última, como tantas outras, preferem pagar as multas que para elas são peanuts, quando alguém descobrir e delatar que  o (RGPD) da UE não foi cumprido?

Não há solução? Claro que sim. Pesquisem sobre a aplicação Signal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informação

This entry was posted on 8 de Janeiro de 2021 by in Documentos de Suporte.

Navegação

Categorias

Follow A Arte da Omissao on WordPress.com
%d bloggers like this: