A Arte da Omissao

Mali – Eldorado de urânio, ouro, petróleo e minerais estratégicos …

mali (1)O governo francês declarou que:

vai enviar 2.500 soldados para apoiar soldados do Mali no conflito contra rebeldes islâmicos.

já enviou  cerca de 750 soldados para o Mali e transportadores franceses chegaram a Bamako, na manhã de terça-feira …..

Vai continuar a mobilização de forças em terra e no ar …..

Tem um objectivo. Garantir que quando saírem, quando terminarem a intervenção, Mali está seguro, tem autoridade legítima, um processo eleitoral e que não há mais terroristas a ameaçar o seu território “. [1]

Esta é a narrativa oficial da França e dos que a apoiam, amplamente divulgada pelos meios de comunicação. A França é apoiada por outros membros da Nato. Leon Panetta, secretário da Defesa dos Estados Unidos, confirmou a oferta da inteligência para as forças francesas no Mali. [2] Canadá, Bélgica, Dinamarca e Alemanha, também apoiam a incursão francesa, prometendo apoio logístico na repressão aos rebeldes. [3]

Se olharmos só para essa narrativa, não veremos outras razões. Um olhar sobre os recursos naturais do Mali revela o que poderá estar  está em questão.

Recursos naturais do Mali  [4]

mali

Ouro: terceiro maior produtor africano de ouro com explorações em grande escala e em curso. Mali é famoso pelo seu ouro desde os dias do grande império do Mali e da peregrinação do Imperador Kankou Moussa em 1324 a Meca, onde transportou mais de 8 toneladas de ouro na sua caravana! Mali tem sido, portanto, um país tradicionalmente mineiro por mais de meio milénio.

Mali tem actualmente sete minas de ouro operacionais que incluem: Kalana e Morila no sul do Mali, Yatela, Sadiola e Loulo a oeste e as minas que recentemente reiniciaram a produção Syama e Tabakoto. Projectos de exploração de ouro avançadas incluem: Kofi, Kodieran, Gounkoto, Komana, Banankoro, Kobada e Nampala.

Urânio: sinais encorajadores e exploração em pleno andamento por várias empresas, com claros indícios de depósitos de urânio no Mali.

Grande potencial de urânio localiza-se na área Falea, que cobre 150 km² do Falea-bacia do Norte Guiné, bacia sedimentar neoproterozóica marcada por significativas anomalias radiométricas. Estima-se que em Falea existam cerca de 5.000 toneladas. O projecto Kidal, na parte nordeste do Mali, com uma área de 19.930 km2, abrange a grande província L’Adrar Des Iforas. Estima-se que o depósito Samit na região Gao contenha  200 toneladas.

Diamantes: Mali tem potencial para desenvolver a sua exploração de diamantes: na região de Kayes  (região de mineração 1), foram descobertos 30  tubos de kimberlitos, dos quais oito mostram traços de diamantes. Cerca de oito  diamantes pequenos foram colhidos na região de Sikasso (sul do Mali).

Dentro do grupo das pedras preciosas, podemos encontrar no:

Círculo de Nioro e Bafoulabe: Granadas e raros minerais magnéticos

Círculo de Bougouni e Bacia Faleme: minerais pegmatíticos

Le Gourma – granada e corindo

L’Adrar des Ilforas – pegmatito e minerais em metamorfose

Hombori Douentza Zona: quartzo e carbonatos

Minério de ferro, bauxita e manganês: existem recursos significativos no Mali, mas ainda por explorar. Mali estima mais de 2 MT de minério de ferro, localizadas nas áreas de Djidian-Kenieba, Diamou e Bale.

Em termos de reservas de bauxita, estimam-se 1,2 MT localizados em Kita, Kenieba e Bafing-Makana. Traços de manganês foram encontrados em Bafing – Makana, Tondibi e Tassiga.

Minerais (Estimativas)

Depósitos de rocha calcária10 MTs (Gangotery), 30 MTs ( Astro) e Bah El Heri (Nord de Goundam) 2,2 MT

Cobre: ​​potencial em Bafing Makan (Região Oeste) e Ouatagouna (Região Norte)

Mármore: Selinkegny (Bafoulabe): 10,6 MT estimadas e vestígios em Madibaya

Gesso: Taoudenit (35 MT) e  em (Nord de Tessalit) 0,37 

Caulim: potencial estimado numa MT, localizadas em Gao (Região Norte)

Fosfato: Reserva localizada na Tamaguilelt, produção de 18.000 toneladas / por ano e um potencial estimado em 12 MT. Existem outros quatro potenciais depósitos no Norte, de 10 milhões de toneladas.

Chumbo e zinco: Tessalit na Região Norte (1,7 MT  estimadas) e vestígios  em Bafing Makana (Região Oeste) e Fafá (norte do Mali)

Lítio: Indicações em Kayes (Região Oeste) e potencial estimado em  4 MT em Bougouni (Região Sul)

Xisto betume: potencial estimado em 870 MT

Lignite: Potencial estimado em 1,3 MT, as indicações encontradas em Bourem (Região Norte)

Sal gema: potencial estimado de 53 MT em Taoudenni (Região Norte)

Diatomita: potencial estimado de 65 MT em Douna Behri (Região Norte)

O potencial Petrolífero já está a atrair grande interesse de investidores e tem sido documentado desde a década de 1970, quando actividade sísmicas esporádica e perfurações revelaram indícios ​​de petróleo. Com o aumento do preço global do petróleo e recursos de gás, o Mali tem intensificado a sua promoção e pesquisa na exploração de petróleo, e nas  potenciais  produções e exportações. Mali pode também fornecer uma rota estratégica nas exportações de petróleo e gás Subsaariano, através do mundo ocidental e há a possibilidade de se conectar a bacia Taoudeni ao mercado europeu através da ArgéliaJá se começou a reinterpretar dados geofísicos e geológicos anteriormente recolhidos, mantendo o foco em cinco bacias sedimentares no Norte do país, incluindo: Taoudeni, Tamesna, Ilumenden, Ditch Nara e Gao.

Seja o que for noticiado pelos principais meios de comunicação, o objectivo desta nova guerra não é outro senão descascar os recursos naturais de mais um país, garantindo o acesso das corporações internacionais que pretendem  iniciar esse descasque. O que está a ser feito agora no Mali através de bombas e balas,  está a ser  feito na Irlanda, Grécia, Portugal e Espanha, através da escravidão da dívida. (fonte)

[1] [2] [3] http://rt.com/news/france-mali-french-troops-006/

[4] All information taken from Le Journee Miniere et Petrolieres du Mali (government information)http://www.jmpmali.com/html/miningandpetroleum.html

[5] http://www.guardian.co.uk/world/2013/jan/13/mali-neighbours-troops-french-intervention

Frases sublinhadas desta cor são da minha responsabilidade.

Artigos relacionados:

quem é John Perkins?

Nigéria: Luta verdadeira pelos direitos humanos

EUROPA – Que vergonha!!!!

Somália – A pirataria marítima e a invasão dos mares Somali

2 comments on “Mali – Eldorado de urânio, ouro, petróleo e minerais estratégicos …

  1. voza0db
    16 de Janeiro de 2013

    Olá… Como é costume… Nada de novo!

    Também escrevi um pouco sobre isto, pois o esquema é sempre o mesmo… Como ainda resulta, e bem, continuam a utilizá-lo!

    Abraço 😉

    Gostar

  2. Octopus
    17 de Janeiro de 2013

    Muito bom artigo, o que se passa no Mali, é o mesmo que se passa e passou noutros países.

    Sudão: norte pobre em petróleo, sul ricoem petróleo e recursos naturais: “revoltas” armadas no sul apoiadas pelos Estados Unidos e outras grandes potências ocidentais, resultado: divisão do país com a criação de um novo país.

    Líbia: este rico em petróleo conquistado pelos “rebeldes, oeste pobre em recursos natutrais relegado ao abandono.

    Sempre a mesma coisa, sempre mais do mesmo.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

Faça perguntas aos membros do Parlamento Europeu sobre o acordo de comércio livre, planeado entre a UE e o Canadá (CETA). Vamos remover o secretismo em relação ao CETA e trazer a discussão para a esfera pública!

%d bloggers like this: